G1 Mundo

Após caso de funcionários da agência da ONU ligados ao ataque de 7 de outubro, agora Israel diz que UNRWA deixa que Hamas use suas instalações

today31 de janeiro de 2024 9

Fundo
share close

O porta-voz do governo israelense afirma que a UNRWA é uma fachada para o Hamas. A entidade está investigando se 12 de seus 13 mil funcionários estiveram envolvidos com os ataques do dia 7 de outubro.




Países anunciam paralisação de repasse a agência da ONU que cuida de refugiados palestinos após denúncias

Países anunciam paralisação de repasse a agência da ONU que cuida de refugiados palestinos após denúncias

Israel acusou nesta terça-feira (30) a Agência da ONU para os Refugiados Palestinos (UNRWA, na sigla em inglês) de permitir que militantes do grupo terrorista Hamas usem suas instalações na Faixa de Gaza para realizar “atividades militares”.

Os Estados Unidos receberam um relatório sobre a participação dos 12 funcionários nos ataques terroristas do dia 7 de outubro e suspenderam o financiamento da UNRWA.

O secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, prometeu responsabilizar “qualquer funcionário envolvido em atos de terror” e pediu para que os países não deixem de apoiar a UNRWA.

O porta-voz do governo israelense, Eylon Levy, afirmou que a UNRWA é uma fachada para o Hamas. “A agência foi comprometida de três maneiras: contratando terroristas em massa, deixando suas instalações serem usadas para atividades militares do Hamas e se apoiando no Hamas para a distribuição da ajuda na Faixa de Gaza”, disse ele.

Levy também afirmou que “cerca de 10% dos funcionários são membros do Hamas ou da Jihad Islâmica, e cerca de 50% são parentes de primeiro grau desses membros”, mas não apresentou provas para embasar essas informações. A agência de notícias AFP não pôde comprovar as afirmações.

A UNRWA foi criada em 1949. A entidade “não é neutra”, disse o porta-voz. A maioria dos funcionários da agência em Gaza são palestinos.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

os-detentos-russos-convocados-para-lutar-‘ate-o-fim-da-guerra’-na-ucrania

G1 Mundo

Os detentos russos convocados para lutar ‘até o fim da guerra’ na Ucrânia

Mas a BBC descobriu que este acordo é coisa do passado. Agora, os detentos já não recebem perdão, enfrentam condições mais duras e, em vez de regressarem mais cedo para casa, têm de lutar até ao fim da guerra. "Se você se alistar agora, esteja pronto para morrer", escreve um homem chamado Sergei em uma sala de bate-papo online para ex-prisioneiros russos que lutam na Ucrânia. Ele diz que desde […]

today31 de janeiro de 2024 2

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%