Gospel Prime

Apostasia: André Valadão pede desculpas por música secular na Lagoinha

today15 de abril de 2024 1

Fundo
share close

A Igreja Batista da Lagoinha, em Belo Horizonte (MG), sediou um evento denominado “A Trinca”, um evento coaching onde empresários compartilharam insights sobre crescimento pessoal. Após o término do evento, uma música secular foi tocada, o que gerou repercussão nas redes sociais. Imediatamente, André Valadão, pastor da igreja, emitiu um pedido de desculpas pelo ocorrido.

Em um vídeo divulgado em sua conta no Instagram, André Valadão destacou que o evento contou com a presença de 4 mil pessoas no templo da Lagoinha, em BH, e foi considerado um sucesso. Ele mencionou os palestrantes Flávio Augusto, Joel Jota e Caio Carneiro, ressaltando que abordaram temas como empreendedorismo, crescimento profissional e mentalidade.

André Valadão afirmou que a execução da música secular foi uma surpresa para a liderança da igreja: “No encerramento do evento, eles apresentaram uma canção secular, o que resultou em inúmeras críticas infundadas e ataques. Isso não é algo que permitimos em eventos realizados na Lagoinha que não sejam promovidos pela igreja ou de cunho religioso”.

A música tocada foi identificada como “Do Seu Lado”, da banda mineira Jota Quest. Apesar de a letra abordar o amor de forma romântica, André Valadão reiterou que não concordaria com sua execução no templo: “Se soubéssemos que haveria uma música secular, certamente teríamos solicitado que não fosse tocada, buscando uma alternativa para encerrar o evento, mas infelizmente ocorreu”.

“Peço perdão a todos que se sentiram afetados por isso. Ficamos igualmente surpresos, mas não é algo que faz parte de nossa conduta. Isso nunca acontecerá com a aprovação da liderança”, afirmou André Valadão. “Orem por nós, como Lagoinha. Se isso causou dor ou mágoa, nos perdoem. Acreditamos que o altar deve ser um lugar de pureza”, concluiu.






Todos os créditos desta notícia pertecem a Gospel Prime.

Por: Redacao

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

aborto-oriundo-de-estupro:-a-vida-comeca-na-concepcao;-recente-resolucao-do-conselho-federal-de-medicina

Pleno News

Aborto oriundo de estupro: A vida começa na concepção; recente resolução do Conselho Federal de Medicina

Ives Gandra - 15/04/2024 10h39 Aborto (Imagem ilustrativa) Foto: Pixabay O Conselho Federal de Medicina (CFM) publicou no Diário Oficial da União (DOU), a Resolução 2.378 de 2024, que veda a realização da assistolia fetal em gestações com mais de 22 semanas para casos de aborto oriundos de estupro. Ou seja, declarou que a partir do 22º mês de gestação, mesmo nas hipóteses permitidas pelo Artigo 128 do Código Penal, […]

today15 de abril de 2024 16

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%