G1 Mundo

As impressionantes cavernas abertas por derretimento no maior iceberg do mundo, que pode desaparecer

today18 de janeiro de 2024 2

Fundo
share close

Um navio operado pela empresa de expedições Eyos chegou ao gigante congelado, A23a, no domingo (14) e encontrou enormes cavernas e arcos escavados em suas paredes congeladas.

Maior iceberg do mundo é visto à deriva no oceano Antártico



Maior iceberg do mundo é visto à deriva no oceano Antártico

O iceberg está sendo destruído pelo ar mais quente e pelas águas superficiais que encontra à medida que se afasta lentamente da Antártida.

Como consequência, ele derreterá e desaparecerá.

“Vimos ondas de uns bons 3 ou 4 metros de altura colidindo com o iceberg”, disse o líder da expedição, Ian Strachan, à BBC News. “Isso estava criando cascatas de gelo — um estado constante de erosão”.

Foto do espaço: A23a fica a cerca de 200 km a oeste das Ilhas Órcades do Sul, nesta imagem parcialmente coberta por nuvens — Foto: COPERNICUS DATA/ESA/SENTINEL-3

O A23a se descolou da costa antártica em 1986, mas só recentemente iniciou uma grande migração.

Durante mais de 30 anos, ele ficou rigidamente preso nas lamas do fundo do Mar de Weddell, como uma “ilha de gelo” estática, medindo cerca de 4.000 km² de área. Isso é o equivalente a mais de três vezes o tamanho da cidade do Rio de Janeiro.

O colosso está atualmente à deriva na Corrente Circumpolar Antártica, a grande corrente de água que circunda o continente no sentido horário.

Essa corrente, juntamente com os ventos de oeste, está empurrando o A23a na direção das Ilhas Órcades do Sul, que ficam a cerca de 600 km a nordeste da ponta da Península Antártica.

Está seguindo firmemente na rota do que os cientistas chamam de “corredor dos icebergs” — o principal caminho de gelo do continente.

A interação entre ventos, frentes oceânicas e redemoinhos determinará o curso desse gigante nas próximas semanas. Mas muitos desses icebergs de topo achatado, ou tabulares, acabam passando pelo Território Britânico Ultramarino da Geórgia do Sul.

O seu provável destino é fragmentar-se e definhar até desaparecer. Seu legado é a vida oceânica que ele semeia ao liberar nutrientes minerais. Desde o plâncton até as grandes baleias — todos se beneficiam do efeito de “fertilização” do degelo dos icebergs.

No domingo, a equipe Eyos chegou perto o suficiente do A23a para fazer imagens usando um drone. Os penhascos de 30 metros de altura do iceberg estavam cobertos por uma névoa densa. Icebergs nesta escala criam seu próprio clima.

“Foi dramático e lindo fotografar”, disse o cinegrafista da Eyos, Richard Sidey. “É incrivelmente grande. Na verdade, não acho que possamos entender o quão grande é. Só podemos saber o quão grande é pela ciência. É certamente grande demais para ser fotografado. Ele se estende até onde a vista alcança em qualquer direção.”

As observações por satélite podem monitorar a cobertura da sua área e avaliar a sua espessura, que em alguns locais ultrapassa os 300 metros. Em termos de massa, não está muito longe de um bilhão de toneladas, embora ela esteja diminuindo dia após dia.

A grande questão é: quanto tempo o A23a sobreviverá, à medida que se afasta dos climas mais frios da Antártida?

As temperaturas mais amenas do ar criarão lagoas na superfície que se infiltrarão no iceberg, ajudando a abrir fissuras.

E essas espectaculares catacumbas e arcos superficiais entrarão em colapso, deixando extensas áreas de gelo submersas que então se erguerão para corroer as bordas do iceberg.

Mas outro grande bloco de gelo à frente do A23a pelo caminho pode ser instrutivo para compreender a sua potencial longevidade.

O iceberg D28, também conhecido pelo seu nome popular “Molar Berg”, está se movendo para o Atlântico Sul, cerca de 200 km a norte da Geórgia do Sul.

Embora tenha perdido cerca de um terço da sua área desde o nascimento na plataforma de gelo Amery, na Antártida, em 2019, o D28 conseguiu manter a sua forma básica.

Poderia o A23a, com suas próprias dimensões quadradas, ter vida igualmente longa?




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

acusados-de-assassinar-pm-aposentado-que-varria-a-rua-irao-responder-por-homicidio-com-‘meio-cruel’;-entenda

G1 Santos

Acusados de assassinar PM aposentado que varria a rua irão responder por homicídio com ‘meio cruel’; entenda

Três homens apontados como os responsáveis pela morte do sargento aposentado Gerson Antunes Lima, em setembro de 2023, em São Vicente, no litoral de São Paulo, responderão por homicídio com meio cruel. Um quarto homem, que também estaria envolvido no crime, foi morto durante uma tentativa de abordagem policial em outubro do ano passado (veja mais abaixo). O assassinato do sargento aconteceu na Rua Juarez Távora, na Cidade Náutica, no […]

today18 de janeiro de 2024

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%