G1 Mundo

Ataque do Hamas deixa 8 feridos em Tel Aviv após Israel matar 10 na Cisjordânia

today4 de julho de 2023 4

Fundo
share close

(CORREÇÃO: ao publicar esta reportagem, o g1 errou ao informar que os ataques deixaram 6 mortos. Na verdade, são 8 feridos. A reportagem foi corrigida às 8h10.)

Um porta-voz da polícia disse que o ataque foi cometido por um palestino da Cisjordânia. Ele foi morto no local por um pedestre que estava armado, ainda segundo o porta-voz.

Agentes de segurança israelenses isolam área de Tel Aviv após carro avançar sobre pedestres e deixar feridos no dia 4 de julho de 2023 — Foto: Jack Guez/AFP



O Hamas afirmou que o autor do ataque é um membro do grupo terrorista, e que agiu em retaliação “ao crime de ocupação contra nosso povo no campo (de refugiados) de Jenin“.

Até a última atualização desta notícia, a polícia não havia informado o estado de saúde das vítimas.

Pesado ataque lançado por Israel contra o campo de refugiados de Jenin deixa pelo menos 10 palestinos foram mortos

Pesado ataque lançado por Israel contra o campo de refugiados de Jenin deixa pelo menos 10 palestinos foram mortos

O ataque faz parte de uma nova escalada de violência no Oriente Médio. Recentemente, o governo de Israel afirmou que membros de facções terroristas palestinas fizeram uma série de ataques a colonos judeus em assentamentos na Cisjordânia.

A Cisjordânia é um território reivindicado tanto por israelenses quanto por palestinos, que querem construir ali e na Faixa de Gaza um Estado independente.

Há décadas, os dois lados tentam sem sucesso resolver a situação, mas as negociações são frequentemente interrompidas pela violência de um dos lados.

Atualmente, a Cisjordânia é ocupada por tropas israelenses, que tomaram a área em 1967 e construíram assentamentos que a maioria dos países do mundo considera ilegal. Ainda assim, milhares de palestinos vivem ali.

No fim de junho deste ano, o governo israelense, do conservador Benjamin Netanyahu, anunciou ter aprovado alvarás para a construção de mais de 5.000 unidades habitacionais dentro da Cisjordânia – e que serão ocupadas por judeus israelenses.

Desde então, Tel Aviv diz ter registrado uma série de ataques de palestinos a colonos judeus que vivem na região.

Nesta segunda-feira, em resposta, o Exército israelense iniciou então a operação em Jenin, de onde, segundo Israel, foram planejados os atentados nos assentamentos judeus. A ação foi a maior de Israel na Cisjordânia dos últimos 20 anos, com dez mortos, ataques aéreos com drones e forte efetivo policial por terra.

Já o atentado em Tel Aviv desta terça é uma retaliação a essa operação, segundo o grupo terrorista Hamas.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

cisjordania:-‘havia-dezenas-de-homens-armados-—-agora-ha-centenas’

G1 Mundo

Cisjordânia: ‘Havia dezenas de homens armados — agora há centenas’

Dois anos atrás, quando chegávamos a Jenin, era possível ver dezenas de homens armados amontoados em grupos. Agora, há centenas. A resistência às medidas de segurança israelenses na Cisjordânia, onde fica a cidade de Jenin, cresceu rapidamente. Passamos por postos de controle do Exército israelense a caminho de Jenin, tentando fazer imagens algumas horas depois que Israel iniciou ataques intensos na cidade da Cisjordânia. Vários palestinos foram mortos e muitos […]

today4 de julho de 2023 7

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%