G1 Mundo

Autor de ataque a tiros em boate LGBTQIA+ nos EUA em 2022 é acusado de crime de ódio

today19 de janeiro de 2024 6

Fundo
share close

Atirador foi condenado em junho do ano passado pela justiça estadual a cinco penas de prisão perpétua sem possibilidade de liberdade condicional.




Homem abre fogo contra um bar gay nos Estados Unidos

Homem abre fogo contra um bar gay nos Estados Unidos

O homem que matou a tiros cinco pessoas em uma boate LGBTQIA+ do Colorado em 2022 foi acusado de crimes de ódio na esfera federal, anunciou o Departamento de Justiça dos Estados Unidos na terça-feira (16).

Anderson Lee Aldrich, que se identifica como não-binário, invadiu em 19 de novembro de 2022 o Clube Q, uma casa noturna famosa na cidade de Colorado Springs, ao sul de Denver, e abriu fogo contra os clientes. Além de cinco mortos, o ataque deixou 19 feridos.

De acordo com documentos judiciais tornados públicos na terça-feira, ele pretende se declarar culpado.

“Nós do Club Q estamos arrasados com o ataque sem sentido à nossa comunidade. Nossas rezas e pensamentos estão com todas as vítimas e suas famílias e amigos. Agradecemos a reação veloz de consumidores heróis que conseguiram controlar o atirador e colocar um fim no ataque”, disse a boate, em comunicado à época.

Aldrich, de 23 anos, foi condenado em junho do ano passado pela justiça estadual a cinco penas de prisão perpétua sem possibilidade de liberdade condicional. Ele enfrenta agora acusações federais por crimes de ódio e violações do uso e porte de armas.

Inicialmente, o acusado, que está preso em Wyoming, declarou-se inocente, mas, segundo informações do Departamento de Justiça, Aldrich “solicitou que o tribunal agendasse uma audiência de mudança de declaração”.

“As partes (no julgamento) também informaram ao tribunal que existe um acordo de declaração de culpabilidade nesse assunto, e prevê-se que o acusado tenha concordado em se declarar culpado de todas as acusações”, indicou o Departamento de Justiça.

Segundo a imprensa local, a negociação de um acordo teria o objetivo de evitar a pena de morte. A data dessa audiência ainda não foi definida.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%