G1 Santos

Baixada em Pauta #161: Secretário fala sobre preconceito e poder transformador da cultura

today16 de dezembro de 2023 8

Fundo
share close

Um dos principais questionamentos feitos após o anúncio de alguma atividade cultural costuma ser: Por que gastar com shows, peças de teatro, eventos, e não com educação e saúde? Para Rafael Leal, secretário de Cultura de Santos, no litoral de São Paulo, existe um preconceito de parcela da população, que não entende ou, segundo ele, é induzida ao erro, e não percebe os benefícios sociais, econômicos e psicológicos que a cultura proporciona.

O secretário esteve no podcast Baixada em Pauta e ressaltou que a cultura é fundamental para o desenvolvimento econômico e a inclusão social.

“A grande arma ou a verdadeira arma para diminuir ou reduzir esse abismo social [é a cultura]. Então, a inclusão social é a educação literalmente […]. Ao aprender [a pessoa] passa a ter um repertório maior, poder de reflexão e de argumento”.



Leal também abordou que grandes shows não são pagos com dinheiro público, mas através de parcerias com empresas privadas. Na outra ponta, também diz trabalhar para obter recursos com o estado e união, mas, nesse processo, esbarra em burocracia.

Apesar disso, o secretário disse ter vitórias a comemorar: “Pouquíssimas cidades do Brasil têm a quantidade de editais que nós temos aqui. Só esse ano a gente está movimentando quase R$ 8 milhões em editais. Isso faz com que a cidade de Santos tenha uma cena cultural quente”.

Durante a conversa, o secretário também falou sobre o Carnaval e a festa de Réveillon, que estão sob responsabilidade dele.

Você confere essa história e muitas outras no bate-papo no podcast ou videocast do Baixada em Pauta. O acesso pode ser feito nesta matéria, na home do g1 Santos, nos aplicativos de áudios favoritos ou pelo Facebook. Basta curtir as páginas e nos seguir!

Secretário de Santos critica preconceito contra a cultura e diz que a cidade tem um cenário cultural quente — Foto: Arquivo A Tribuna

Um podcast é como se fosse um programa de rádio, mas não é: em vez de ter uma hora certa para ir ao ar, pode ser ouvido quando e onde a gente quiser. E em vez de sintonizar numa estação de rádio, a gente acha na internet. De graça.

Dá para escutar num site, numa plataforma de música ou num aplicativo só de podcast no celular, para ir ouvindo quando a gente preferir: no trânsito, lavando louça, na praia, na academia…

Os podcasts podem ser temáticos, contar uma história única, trazer debates ou simplesmente conversas sobre os mais diversos assuntos. É possível ouvir episódios avulsos ou assinar um podcast – de graça – e, assim, ser avisado sempre que um novo episódio for publicado.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%