G1 Mundo

Batalha de Bakhmut: por que Ucrânia e Rússia não desistem de disputar cidade sem importância estratégica

today6 de março de 2023 11

Fundo
share close

O destino desta cidade do leste da Ucrânia recorda o do porto de Mariupol, no sul, destruído por meses de combates terríveis até sua queda para os russos no primeiro semestre de 2022.

Bakhmut, uma pequena cidade industrial do leste da Ucrânia, com 70.000 habitantes antes da invasão russa, está destruída após oito meses de combates.

Chamada de “inferno na Terra” pelos soldados ucranianos, a localidade está “praticamente cercada”, segundo o grupo paramilitar russo Wagner.



A batalha incessante e os avanços metro a metro provocaram muitas baixas de ambos os lados.

Imagens de drone mostram prédio residencial pegando fogo em Bakhmut

Imagens de drone mostram prédio residencial pegando fogo em Bakhmut

Entenda abaixo os motivos que colocaram Bakhmut no centro da guerra.

Qual a importância estratégica?

Militares ucranianos em estrada nas redondezas da cidade de Bakhmut, em 13 de fevereiro de 2023 — Foto: Yevhenii Zavhorodnii/Reuters

Pouca, afirmam os analistas. Até mesmo o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, admitiu em uma entrevista ao jornal francês Le Figaro em fevereiro: “Do ponto de vista estratégico, Bakhmut não tem muita importância, porque os russos destruíram a cidade por completo com sua artilharia”.

“Não é um alvo militar de grande valor”, disse o general da reserva australiano Mick Ryan, pesquisador associado do Center for Strategic and International Studies (CSIS), de Washington.

“A batalha de Bakhmut utiliza recursos humanos e materiais em larga escala. O investimento é desproporcional à importância da cidade”, disse Ryan.

Para o analista militar belga Joseph Henrotin, Bakhmut serviu para “reduzir o potencial de cada lado”.

“Desde dezembro, os russos tentam enfraquecer a posição ucraniana, obrigando o país a mobilizar forças em todos os lados e impedindo uma concentração para criar uma ruptura. Bakhmut é apenas uma peça do quebra-cabeça. Sua queda não significa nada, se os demais pontos resistirem“, afirma.

No longo prazo, contudo, pode abrir o caminho para Kramatorsk, grande cidade industrial ao oeste oeste, mas ainda bastante protegida, explica o pesquisador.

Soldado ucraniano patrulha área na cidade de Bakhmut no dia 21 de fevereiro de 2023. — Foto: Alex Babenko/Reuters

Com o passar dos meses e a situação cada vez mais difícil, Bakhmut adquiriu uma dimensão simbólica. O presidente Zelensky visitou o que chamou de “fortaleza de Bakhmut” em dezembro.

O fundador do grupo paramilitar Wagner, Yevgueny Prigozhin, transformou a cidade praticamente em uma batalha pessoal para demonstrar o valor de seus mercenários.

“A magnitude das perdas deu a Bakhmut importância política”, destaca Mick Ryan.

“É um símbolo, tanto para os ucranianos como para os russos”, concorda Thibault Fouillet, da Fundação para a Pesquisa Estratégica (FRS).

“Mas algumas coisas que chegaram a ser anunciadas como pontos de inflexão definitivos na guerra não foram”, afirma, citando em particular a retirada russa da região de Kharkiv (nordeste) em abril, ou a retomada ucraniana de Kherson (sul), no segundo semestre do ano passado.

“Acredito que vamos passar rapidamente para o outro ponto de tensão da frente de batalha, o que é característico desta guerra de desgaste”, acrescenta.

Uma questão interna russa

Yevgeny Prigozhin, chefe do Grupo Wagner, tem laços estreitos com o Kremlin — Foto: AP Photo

A conquista de Bakhmut, que seria a primeira vitória russa desde as contraofensivas ucranianas no final do ano passado, está no centro da rivalidade entre o Ministério russo da Defesa e o fundador do grupo Wagner, que tenta ganhar força política há vários meses.

Nas últimas semanas, Prigozhin criticou a “monstruosa burocracia militar e os políticos”, chegando a acusar o comandante do Estado-Maior, Valery Guerasimov, e o ministro da Defesa, Serguei Shoigu, de “traição”, por não entregarem munição a seus mercenários.

A guerra na Ucrânia deu ao comandante do grupo Wagner sonhos de grandeza, afirma a pesquisadora russa Tatiana Stanovaya, do centro R.Politik.

“Prigozhin é agora um personagem muito visível no cenário russo”, diz. “Com a guerra na Ucrânia, ele ganhou a atenção pública, e gosta disso”, conclui.

1 ano de guerra na Ucrânia: entenda as 4 fases do conflito

1 ano de guerra na Ucrânia: entenda as 4 fases do conflito




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

colisao-entre-dois-veiculos-deixa-uma-vitima-fatal-e-feridos-no-litoral-de-sp

G1 Santos

Colisão entre dois veículos deixa uma vítima fatal e feridos no litoral de SP

Acidente aconteceu, por volta das 15h, deste domingo (5), no bairro Mirim, em Praia Grande (SP). Acidente envolvendo dois veículos deixa uma vítima fatal e quatro feridos, no bairro Mirim, em Praia Grande (SP) — Foto: Praia Grande Mil Grau Uma colisão entre dois veículos deixou uma vítima fatal e quatro pessoas feridas na tarde deste domingo (5), no bairro Mirim, em Praia Grande, no litoral de São Paulo. Segundo […]

today5 de março de 2023 22

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%