G1 Mundo

Biden enfrenta pressão de democratas e não de opositores republicanos para expulsar Bolsonaro dos EUA

today10 de janeiro de 2023 16

Fundo
share close

Não fossem as imagens estarrecedoras da destruição, que pareciam um remake da invasão do Capitólio há dois anos, a estada de Bolsonaro na Flórida não chamaria a atenção dos americanos. Sua presença em Orlando, desde o penúltimo dia de mandato, era notada apenas por dezenas de conterrâneos, que se aglomeram na porta da casa onde está hospedado.

No último domingo, a situação mudou, e o ex-presidente brasileiro virou persona non grata nas redes sociais. “Os EUA não devem ser um refúgio para este autoritário, que inspirou o terrorismo doméstico no Brasil. Ele deveria ser mandado de volta ao Brasil”, vociferou o congressista democrata Joaquín Castro à CNN. O apelo encontrou eco entre as deputadas Alexandria Ocasio-Cortez e Ilham Omar, que pertencem à ala mais à esquerda do partido de Biden.

Golpistas dentro do Palácio do Planalto neste domingo (8) — Foto: Adriano Machado / Reuters



Internautas corroboraram, no Twitter, os pedidos de expulsão do ex-presidente brasileiro, que teria entrado nos EUA com o visto A-1, reservado aos chefes de Estado. Ali, Bolsonaro passou a ser retratado como fugitivo, incitador da violência e mentor da tentativa fracassada de golpe.

A chiadeira democrata contrastava com a mudez republicana, a começar pelo ex-presidente Donald Trump. Sempre ativo nas redes sociais, ele manteve o silêncio sobre o aliado brasileiro. Neste campo, apenas os congressistas Rick Scott e George Santos, que está encalacrado na Câmara por ter mentido sobre sua biografia, condenaram a violência em Brasília, mas sem fazer alusões ao ex-presidente.

Filho de brasileiros e eleito em novembro pelo estado de Nova York, Santos enfrenta pedidos de renúncia por ter enfeitado o currículo com invenções. Além disso, está sob investigação sobre a origem de seus recursos. “A violência no Brasil não é o caminho para conseguir nada, condeno veementemente os atos de violência e vandalismo exibidos em Brasília”, postou o legislador republicano, que já exibiu fotos com o deputado Eduardo Bolsonaro.

George Santos faz campanha em Nova York, Estados Unidos, no dia 5 de novembro de 2022 — Foto: Mary Altaffer/AP

A apatia republicana sobre Bolsonaro não causa estranheza. Há dois anos, a punição do ex-presidente Donald Trump, por ter instigado seus partidários a invadirem o Capitólio, esbarrou na anuência de seus correligionários no Senado, que rejeitaram o impeachment aprovado anteriormente na Câmara.

Mas, como escreveu o colunista Ja’han Jones, autor do blog ReidOut, da MSNBC, o silêncio sobre a presença de Bolsonaro na Flórida, revela hipocrisia, dado o empenho permanente do partido em instilar nos americanos o medo sobre os perigos que os imigrantes supostamente representam.

“Bolsonaro incorpora tudo o que o Partido Republicano pretende odiar sobre muitos imigrantes nos Estados Unidos: ele alimentou abertamente a violência e suas visões antidemocráticas literalmente contrariam as leis estabelecidas em nossa Constituição”, resumiu.

Ex-presidente Jair Bolsonaro está internado em hospital nos EUA

Ex-presidente Jair Bolsonaro está internado em hospital nos EUA

O presidente Biden, a vice Kamala Harris e os principais funcionários do governo americano não hesitaram em condenar rapidamente os tumultos em Brasília como ataques à democracia brasileira e manifestar apoio ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Daí a expulsar Bolsonaro é outra história. As circunstâncias tornam complexo um processo de deportação ou de extradição do ex-presidente brasileiro. Tanto a Casa Branca quanto o Departamento de Estado até agora se recusaram a comentar especificamente sobre o visto de entrada ou o status de Bolsonaro nos EUA.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

premie-italiana-de-extrema-direita-tem-encontro-‘cordial’-com-papa-francisco

G1 Mundo

Premiê italiana de extrema direita tem encontro ‘cordial’ com Papa Francisco

Meloni, que assumiu no final de 2022 o comando do governo mais direitista da história da Itália no pós-guerra, é uma católica conservadora convicta. A premiê se opõe ao aborto, desconfia dos direitos LGBT e se definiu como mãe, italiana e cristã. No entanto, também há possíveis linhas de desentendimento entre ela e o papa, já que Francisco é um defensor aberto dos direitos dos migrantes, enquanto ela defende políticas […]

today10 de janeiro de 2023 13

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%