G1 Mundo

Biden enfrenta primeiro teste de campanha no Michigan, estado com maior população de árabes-americanos; primárias serão nesta terça

today27 de fevereiro de 2024 9

Fundo
share close

Um grupo democrata trabalha incansavelmente junto aos eleitores árabes e muçulmanos de Michigan para enviar ao presidente Joe Biden uma mensagem de protesto contra o apoio do governo a Israel na guerra de Gaza. A campanha “Listen to Michigan” (“Ouça Michigan”) incentiva os eleitores a cravarem a opção “descompromissado” na cédula democrata: significa que votam no partido, sem apoiar qualquer candidato.

As primárias democratas (assim como as republicanas) acontecem nesta terça-feira (27) em Michigan.

Coordenado pela irmã da congressista Rachida Tlaib, a única de origem palestina na Câmara dos Representantes dos EUA, o movimento está longe de ameaçar a vitória de Biden nas primárias de Michigan, mas representa o desafio mais expressivo a ele até agora nesta campanha.



O voto descompromissado mostrará o peso das vozes dissidentes dentro do partido, que o pressionam para mudar o rumo da política americana em relação ao Oriente Médio. O grupo opera pela rede telefônica para atingir a maior comunidade árabe-americana do país, que representa 54% da população instalada no entorno da cidade de Dearborn, a sudoeste de Detroit.

O apoio de Biden às políticas do premiê israelense Benjamin Netanyahu desencadeou raiva e ressentimento entre os residentes muçulmanos no país. Na semana passada, os EUA exerceram pela terceira vez o poder de veto a uma resolução no Conselho de Segurança sobre o cessar-fogo em Gaza.

As desavenças com Netanyahu e as preocupações expressadas por Biden e pelo secretário Antony Blinken em relação à tragédia humanitária no território palestino são consideradas insuficientes pelo movimento. O governo americano vem reiterando seus vínculos com o aliado no Oriente Médio e condiciona o fim dos combates à libertação dos reféns em poder do Hamas.

Em Michigan, o ex-presidente Trump lidera por dois pontos (46% a 44%) em uma provável disputa com Biden em novembro, de acordo com a pesquisa mais recente do site “The Hill” com o Emerson College Polling. Em relação às primárias democratas desta terça-feira, a enquete revelou que 75% apoiam o presidente americano e 9% planejam assinalar a opção “sem compromisso” nas prévias.

A alternativa é prevista pela lei eleitoral do estado, que exige a disposição dessa opção na cédula das primárias de ambos os partidos. Estes votos são relatados durante a apuração. A campanha de Biden tenta evitar que o índice de descontentes democratas ultrapasse a ordem dos dois dígitos e lhe crie mais problemas.

O objetivo do “Listen to Michigan” não é ir contra o presidente em novembro, mas sinalizar já a necessidade de mudança de rumo do governo em relação à condução da guerra.

Para a governadora de Michigan, Gretchen Whitmer, a insatisfação pelo voto pode ajudar Trump a ser eleito.

“É importante não perder de vista o fato de que qualquer voto que não seja dado a Biden apoia um segundo mandato de Trump, que seria devastador. Este homem proibiu a entrada de muçulmanos em nosso país”, advertiu a governadora e também vice-coordenadora da campanha do presidente.

Joe Biden vence primárias no estado da Carolina do Sul

Joe Biden vence primárias no estado da Carolina do Sul




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

Notícias

Filho de Donald Trump recebe carta com pó suspeito e ameaça de morte

Serviços de emergência foram acionados após Donald Trump Jr. abrir envelope. Substância foi enviada para a análise, mas polícia acredita que pó seja inofensivo. Donald Trump Jr durante evento da campanha presidencial de Donald Trump, em janeiro de 2024 — Foto: Matt Rourke/AP Donald Trump Jr., o filho do ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump, recebeu uma carta com um pó banco suspeito, nesta segunda-feira (26). O caso fez com que serviços de emergência fossem chamados até a casa de […]

today27 de fevereiro de 2024 9

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%