G1 Mundo

Brasil faz consultas para definir formato da reunião do Conselho de Segurança

today13 de outubro de 2023 4

Fundo
share close

Diplomatas brasileiros que estão preparando a sessão do Conselho de Segurança, sob o comando do chanceler Mauro Vieira, informaram ao blog que ainda não há definição se a reunião de hoje será apenas entre os 15 países-membros ou se será aberta para outros países.

O Brasil faz consultas neste momento, mas integrantes do governo brasileiro avaliam que a reunião fechada facilitaria a chegada a um consenso que ajude na ajuda humanitária.

O chanceler chegou nesta sexta-feira a Nova York, onde o embaixador do Brasil na ONU, Sergio Danese, vinha liderando as consultas.



Um dos diplomatas brasileiros que participam das negociações afirmou ao blog que considera um cessar-fogo uma “expectativa exagerada”, mas uma resolução indicando a contenção de uma escalada no conflito e a construção de caminhos para ajuda humanitária – com retirada de civis, inclusive brasileiros

Segundo os diplomatas, o aviso de evacuação em 24h dado por Israel aos civis tornou ainda mais urgente a reunião desta sexta-feira.

Os 15 países membros do Conselho de Segurança são Estados Unidos, China, Rússia, França e Reino Unido (os cinco permanentes), Brasil, Japão, Malta, Gabão, Gana, Albânia, Equador, Moçambique, Suíça e Emirados Árabes Unidos.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%