G1 Santos

Brasileiras relatam susto com terremoto em Nova York: ‘balançando’; VÍDEO

today5 de abril de 2024 4

Fundo
share close

“Comecei a sentir tremer e vi os computadores balançando”, relatou Naruna, que deixou Santos, no litoral de São Paulo, para viver nos EUA há aproximadamente dois anos.

Segundo o Centro de Pesquisas Geológicas dos EUA (USGS, na sigla em inglês), o tremor teve 4,8 de magnitude. A profundidade do terremoto, ainda de acordo com a USGS, foi de 5 quilômetros abaixo da superfície — uma profundidade considerada muito baixa e que pode aumentar a intensidade do tremor.

Naruna mudou-se para Nova York para atuar como ‘au pair’ [modalidade de intercâmbio em que a pessoa viaja para trabalhar cuidando dos filhos de uma família], mas atualmente está na cidade como estudante.



Ao g1, ela disse que apesar de nunca ter sentido os tremores com tanta intensidade, não deu importância, pois os alunos do curso não falaram sobre o assunto. “Acho que por só ter tremido e balançado um pouco, todo mundo seguiu a vida. Mas, foi estranho. […] Jamais imaginaria ser um terremoto, mesmo que tenha sido um tremor até que forte”, relatou.

Brasileira Naruna Bajgar Ribera Duarte recebeu alerta sobre terremoto em Nova York — Foto: Arquivo Pessoal

A jovem só descobriu que se tratava do fenômeno quando recebeu mensagens de amigos pelas redes sociais. “Tenho um amigo que trabalha em frente ao World Trade Center [complexo de edifícios na região de Lower Manhattan] e ele comentou que lá eles ficam mais preocupados. Nunca sabem se é algo tipo um terremoto ou se é outro atentado”, revelou Naruna.

A santista contou que os tremores aconteceram por volta de 10h30 de Nova York, e duraram segundos. Um tempo depois, o governo enviou um alerta via SMS (veja a imagem acima). Na mensagem, os moradores foram aconselhados a permanecer em casa e ligar para emergência se estiverem feridos.

A partir do alerta, segundo ela, o assunto começou a ser debatido entre os estudantes do curso. Ela disse que, como há pessoas de vários outros países na classe, alguns ficaram com medo. “Meu professor turco falou que ficou com o coração na mão, porque cinco anos atrás teve um terremoto forte lá onde ele morava”, relatou.

Naruna Bajgar Ribera Duarte é santista e mudou para Nova York há dois anos — Foto: Arquivo Pessoal

A profissional de relações públicas Amanda Denti mora no 15º andar de um prédio em Greenpoint, no Brooklyn, e sentiu uma vibração no chão quando estava na sozinha com o bebê de cinco meses (veja no vídeo no início da reportagem).

“Como ele estava no cadeirão e batendo os pés, eu pensei: talvez seja ele batendo o pé e eu sentindo que está tremendo. Então, eu levantei e senti que realmente o tremor estava vindo do chão”, relembrou.

A mulher contou que estava de pijama no momento e começou a pensar em alternativas do que fazer: ligar na portaria, sair de casa, descer de escada para não usar elevador. No entanto, conforme o tremor foi diminuindo, ela lembrou de uma experiência parecida que teve anos atrás.

Amanda Denti, de 36 anos, estava com bebê quando sentiu terremoto em Nova York — Foto: Reprodução

“Me lembrei que, em 2010, eu estava na Califórnia, em San Diego, e eu tive uma experiência semelhante. Foi a primeira vez que eu tinha vivenciado um terremoto e passou relativamente rápido. E foi isso que aconteceu aqui”, afirmou Amanda, dizendo que alertas demoraram um tempo para chegar.

Logo em seguida, ela recebeu uma mensagem da escola da filha, de 2 anos e meio, dizendo que os alunos estavam bem apesar do tremor. Amanda entrou em contato com amigos e familiares para ter a certeza de que todos estavam seguros.

Ela também conversou com o marido, que estava dando aula em Manhattan. Segundo Amanda, o esposo sequer sentiu o tremor e foi alertado do terremoto pelos alunos.

Conforme o tempo foi passando, veículos foram noticiando e ela recebeu o mesmo alerta de Naruna. “Parece que está tudo sob controle”, finalizou Amanda, que mora em Nova York há oito anos.

Um terremoto de magnitude atingiu nesta sexta-feira (5) a região de Nova York. Até a última atualização desta reportagem, não havia registro de danos e vítimas, segundo o Corpo de Bombeiros de Nova York. Já o o porta-voz do prefeito de Nova York, Eric Adams, afirmou que, “embora não haja informações de grandes impactos neste momento, ainda estamos avaliando o impacto”.

A agência de aviação civil dos EUA afirmou que o terremoto deve provocar atrasos pequenos, de até 45 minutos, em voos com destino a Nova York nesta sexta.

Segundo a USGS, que registra terremotos nos EUA e no mundo, não é incomum haver tremores em Nova York, mas a magnitude registrada nesta sexta é rara.

Terremoto atinge cidade de Nova York

Terremoto atinge cidade de Nova York

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

viatura-da-pm-capota-durante-perseguicao-a-carro-roubado-no-litoral-de-sp;-video

G1 Santos

Viatura da PM capota durante perseguição a carro roubado no litoral de SP; VÍDEO

Capotamento aconteceu em frente ao canal 4, em Santos (SP). Ninguém ficou ferido. Viatura da PM capota durante perseguição a carro roubado em Santos Uma viatura da Polícia Militar capotou, na manhã desta sexta-feira (5), durante uma perseguição a um carro roubado próximo ao canal 4, em Santos, no litoral de São Paulo. Em vídeo obtido pelo g1, é possível ver o momento exato do capotamento. Dois homens que estavam […]

today5 de abril de 2024 9

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%