G1 Mundo

Brasileiro é eleito deputado em Portugal pelo Chega, partido de extrema direita

today11 de março de 2024 7

Fundo
share close

Entre os novos deputados eleitos pelo Chega, o partido de extrema direita de Portugal, está um brasileiro: Marcus Santos, de 45 anos. Santos concorreu pela região do Porto.

O Chega ficou em terceiro, no entanto, foi o partido que mais cresceu – de 12 deputados na legislatura anterior, chegou a cerca de 48. Um deles é Santos, do Rio de Janeiro.

De acordo com uma reportagem de 2023 do “Visão” de Portugal, Santos é ex-atleta de artes marciais mistas. Hoje, ele é dono de uma escola de artes marciais.



Segundo o texto, ele deixou o Brasil aos 18 para morar nos Estados Unidos. Ele está em Portugal desde 2009 e tem uma mulher e um filho portugueses.

Na época da reportagem, ele disse que considerava que o partido e ele têm “valores” semelhantes, como “defesa da família, da pátria e da propriedade privada”.

Ele disse também que há muitos brasileiros que militavam pelo Chega.

O Chega teve cerca de 18% dos votos. Se o partido se aliar à Aliança Democrática, o partido de extrema direita pode formar parte de um governo de coalizão.

Até o momento, a Aliança Democrática sinalizou que não pretende fazer um acordo com o Chega.

Se a centro-direita mudar de ideia, no entanto, as coisas devem caminhar facilmente para uma coalizão: o líder da extrema direita, André Ventura, afirmou que o resultado da eleição de domingo “claramente mostra que os portugueses querem um governo da Aliança Democrática com o Chega”.

Brasileiros encampam discurso anti-imigração em partido de extrema-direita de Portugal

Brasileiros encampam discurso anti-imigração em partido de extrema-direita de Portugal




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

medo-constante,-fome-e-tortura:-o-relato-da-israelense-que-foi-refem-do-hamas-durante-51-dias

G1 Mundo

Medo constante, fome e tortura: o relato da israelense que foi refém do Hamas durante 51 dias

O Fantástico deste domingo (10) conversou com exclusividade com uma israelense que foi sequestrada pelo Hamas e ficou 51 dias em poder dos terroristas em Gaza. Aviva Siegel contou que passou fome, foi torturada e testemunhou o sofrimento de uma refém vítima de abuso sexual. "Foram 51 dias no inferno. Ninguém esquece uma coisa assim. Fui torturada, passei fome, tive sede. Não tinha oxigênio", disse a ex-refém. Aviva foi sequestrada […]

today11 de março de 2024 5

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%