G1 Mundo

Brasileiros são autorizados a deixar Gaza: veja próximos passos do grupo até a chegada ao Brasil

today10 de novembro de 2023 7

Fundo
share close

O grupo é formado por 34 pessoas que estavam no sul da Faixa de Gaza, nas cidades de Khan Younis e Rafah. Inicialmente, a lista para atravessar a fronteira tinha 33 nomes brasileiros. Segundo Frederico Meyer, embaixador do Brasil em Israel, por “um erro burocrático”, acabaram por deixar uma pessoa de fora — agora, a lista está completa.

Com a saída do grupo de Gaza nesta sexta-feira (10), a chegada está prevista para o Brasil somente no domingo (12).

Segundo a Embaixada do Brasil no Egito, assim que cruzarem a fronteira, será avaliada a necessidade de atendimento médico ainda em Rafah. Uma equipe do Itamaraty está sob aviso para recebê-los. O governo egípcio também montou um hospital de campanha para o atendimento dos estrangeiros.



No Egito, o grupo será recebido por uma equipe de diplomatas e pelo embaixador Paulino Franco de Carvalho Neto.

A partir de Rafah existem duas possibilidades de trajeto:

  • ida em um ônibus até o aeroporto de El Arish, que fica a 53 km de Rafah, para embarque no avião presidencial que já está no Egito à espera do grupo. A aeronave depois fará escalas no Cairo, Roma, Las Palmas e Recife, antes da chegada no destino final em Brasília.
  • ou viagem até a cidade do Cairo em um ônibus. Neste caso, a previsão é que a viagem por terra dure entre cinco e seis horas.

A depender do horário de chegada, existe a possibilidade de o grupo dormir em El Arish ou no Cairo e seguir viagem no dia seguinte para o Brasil, nas mesmas escalas, de acordo com o embaixador.

O avião presidencial está no Aeroporto do Cairo à espera do grupo que será repatriado e também com autorização para decolar até o aeroporto de El Arish. Uma médica oficial da Aeronáutica também irá acompanhar as famílias no voo com destino ao Brasil.

Mapa mostra como será o caminho dos brasileiros até o Egito — Foto: Kayan Silva/g1

O governo federal irá oferecer abrigo, documentação e alimentação para os brasileiros de Gaza quando forem repatriados. Isso porque nem todos têm casa no país e 24 pessoas do grupo são brasileiros e outros 10 são palestinos. Dessa forma, é preciso oferecer apoio e documentação para viverem no Brasil.

Uma força-tarefa será mobilizada no aeroporto, onde haverá estrutura de acolhimento com representantes da Polícia Federal e Receita Federal destacados para auxiliar no desembaraço de documentação, caso haja necessidade.

Haverá ainda a presença de médicos, psicólogos e um posto de imunização para fazer o atendimento imediato.

Como adiantou o blog da Andréia Sadi, as famílias poderão ficar abrigadas no estado de São Paulo, segundo o secretário nacional de Justiça, Augusto de Arruda Botelho.

Cada família terá um espaço separado. A GloboNews apurou que um dos abrigos fica no interior paulista. Quem tiver vínculos no Brasil e queiser permanecer em outras cidades, terá o deslocamento garantido após concluir a regularização da documentação.

O Acnur (Alto-comissariado das Nações Unidas para os Refugiados) e a Organização Internacional para as Migrações (OIM) têm dado apoio para garantir a aplicação de todo o protocolo humanitário recomendado para refugiados nessa situação.

As opções para os cidadãos palestinos são a entrada com visto brasileiro, pedido de admissão excepcional ou pedido de refúgio. Segundo o embaixador Paulino Franco de Carvalho Neto, as famílias receberão os documentos necessários para entrar no Brasil e caberá à PF fazer os controles na chegada.

A presidente do Comitê Nacional para os Refugiados (Conare) Sheila Carvalho afirma que as equipes já estão preparadas para receber pessoas sem nacionalidade brasileira reconhecida e em diálogo com outros órgãos para a acolhida.

A presidente do Conare também diz que as pessoas que cumprirem as exigências poderão pedir inclusão nos programas de transferência de renda, como o bolsa-família, e em outros benefícios, como o auxílio aluguel.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

brasileiros-sao-autorizados-a-sair-da-faixa-de-gaza

G1 Mundo

Brasileiros são autorizados a sair da Faixa de Gaza

A Embaixada brasileira na Palestina estava monitorando a situação de 34 pessoas na Faixa de Gaza, sendo 24 brasileiros, sete palestinos em processo de imigração e três palestinos que ainda vão dar início ao processo. A única pessoa que não foi colocada na lista é a avó da jovem Shahed al-Banna, Jamila Ewaida. A idosa tem cidadania palestina e ainda dará início ao processo de imigração para o Brasil. O […]

today10 de novembro de 2023 2

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%