G1 Mundo

‘Cachoeira fake’: Trilheiro descobre que queda d’água mais alta da China vinha de um cano; VÍDEO

today6 de junho de 2024 11

Fundo
share close

O vídeo do flagra postado pelo turista nas redes sociais na segunda-feira (3) viralizou e levou as autoridades do turismo local a se explicarem. Segundo o Ministério do Turismo da China, o cano ajuda a “garantir a experiência visual durante a estação seca”, em que o volume de água é menor.

A Cachoeira Yuntaishan é uma famosa queda d’água de 312 metros que atrai muitos turistas e é considerada uma das mais bonitas do país — uma paisagem “instagramável”. Ela é classificada como “área cênica AAAAA” pela Administração Nacional de Turismo da China. Essa classificação é concedida às atrações turísticas mais importantes e bem mantidas do país.

A queda d’água é tida como uma das imagens icônicas da Montanha Yuntai. Durante a estação das chuvas, os guias turísticos dizem que a Cachoeira Yuntai “parece uma galáxia caindo e um pilar de jade sustentando o céu, o que é espetacular”.



O parque de Yuntai é um Geoparque Global da Unesco. Segundo a BBC, o local tem formações geológicas que têm mais de um bilhão de anos e recebe milhões de turistas todos os anos.

Turista revela que famosa cachoeira na China é abastecida por cano. — Foto: Reprodução/Newsflare via Reuters

Com a viralização do vídeo –que teve mais de 10 milhões de visualizações em redes sociais chinesas como Weibo e Douyin –, os operadores do Parque Geológico de Yuntai foram forçados a se pronunciar e admitiram a existência do cano na terça-feira (4). O caso gerou reações misturadas do público. (Veja mais abaixo)

Os operadores se justificaram dizendo que como o grande volume de água só acontece no outono e na primavera, foram feitos arranjos para colocar canos de água para garantir que turistas não ficassem desapontadas.

Na mesma linha, o Ministério do Turismo chinês insistiu que a cachoeira é genuína, existe há milhares de anos e que estavam apenas a ajudando.

“O cano de água no vídeo é um dispositivo auxiliar de desvio de água construído na fonte da cachoeira com base na paisagem natural para garantir a experiência visual durante a estação seca. A cachoeira Tianpu de Yuntaishan é sazonal: durante a época de seca, o fluxo de água é menor, o que também é uma característica comum das cachoeiras do norte”, disse o ministério em comunicado.

As autoridades do Turismo chinês disseram ainda que há muitos exemplos de cachoeiras na China e, supostamente, também no exterior, que enfrentam ocasionais “escassez de água” causada pela estação seca ou por fatores humanos, e há muitos casos de intervenção manual para ajustar o volume de água das cachoeiras.

Cachoeira Yuntaishan, na Montanha Yuntai, é tida como a maior cachoeira da China. — Foto: Divulgação/site Montanha Yuntai

A gerou reações distintas por parte do público. Enquanto muitos criticaram a atitude das autoridades de Turismo chinês, outros pareceram não se importar.

“Essa pessoa não tem nada melhor que fazer no Parque Yuntai?”, disse um internauta, que teve mais de 40 mil em seu comentário.

“Isso não é respeitar a ordem natural das coisas e não respeita o turista”, criticou um usuário no Weibo.

“Acho que é uma boa coisa a se fazer. As pessoas ficariam desapontadas se fossem até lá e não vissem nada”, defendeu outro internauta.

Cachoeira de Yuntai, na China, em 2009 — Foto: Oriental Image via Reuters Connect




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

a-tragedia-apos-chantagem-sexual-no-instagram-que-levou-mae-a-acusar-meta-de-nao-colaborar-com-investigacoes

G1 Mundo

A tragédia após chantagem sexual no Instagram que levou mãe a acusar Meta de não colaborar com investigações

Murray Dowey, de Dunblane, tinha 16 anos quando morreu em dezembro do ano passado. Sua mãe, Ros Dowey, disse à BBC News na quarta-feira (5/6) que a Meta ainda não havia fornecido as informações sobre a conta do filho, apesar de uma solicitação feita pela Polícia da Escócia e de uma ordem judicial. Após a declaração, a Meta, que também é dona do Facebook e do WhatsApp, afirmou em um […]

today6 de junho de 2024 10

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%