G1 Mundo

Capão Redondo sofre com tempestade e alagamento durante jogo do Brasil, mas celebra vitória como se fosse final; FOTOS e VÍDEO

today29 de novembro de 2022 306

Fundo
share close

Quatro dias depois da promissora estreia no torneio, que teve vitória por 2 a 0 em cima da Sérvia, a partida desta segunda-feira (28), contra a Suíça, prometia festa na favela. Todo mundo no melhor lookinho para curtir a balada, que iria começar às 13h e não tinha hora para acabar.

Moradora se prepara para assistir ao jogo do Brasil contra a Suíça na Copa do Mundo. Fora do agito da ‘Fan Fest’ e da Vila Madalena, habitantes do Capão Redondo, na Zona Sul de São Paulo, curtiram a partida à sua maneira nesta segunda-feira (28) — Foto: Fábio Tito/g1



A previsão de chuva era só um detalhe ali em meio a tanta informação sobre a ausência de Neymar, lesionado, a capacidade de a Suíça fazer (ou não) frente ao Brasil e as apostas no resultado e nos bolões para ver se a sorte iria sorrir.

Tinha até festa dupla: jogo e comemoração de aniversário. Família e amigos de Elisa Mara Roque se amontoaram na garagem e no quintal do lar espaçoso para ver o jogo e comer uma feijoada, dançar, zoar. A festa dos 40 anos caiu bem em dia de jogo, o que nem de longe seria problema. Os convidados não paravam de chegar enquanto o primeiro tempo corria solto – porém sem gols.

Família comemora aniversário com amigos no Capão Redondo, Zona Sul de São Paulo, durante jogo do Brasil contra a Suíça na Copa do Mundo — Foto: Fábio Tito/g1

Pelas ruas do Capão, bares e mais bares reúnem famílias inteiras, com a ala das crianças quase sempre colada na TV diante dos adultos.

Torcedores acompanham o jogo do Brasil em um bar do Capão Redondo, na Zona Sul de São Paulo — Foto: Fábio Tito/g1

Só que a chuva veio. O g1 passou por diversas casas e comércios da região (veja galeria) antes de chegar a uma grande reunião de vizinhos em dois bares que ficam um de frente pro outro e parecem uma coisa só, Bar do Aílton e Bar da Ana Mosinho, na favela do Carandiru, num miolo de morro do Capão Redondo.

E ali, no começo do segundo tempo, a água veio forte – como volta e meia costuma vir nesta época do ano. Levando tudo.

“Jogo do Brasil é legal, nós curte bonito, mas quando tem sol. Porque, se estiver chovendo, nós vamos chorar com Deus”, afirmou Ivonete Lima Cerqueira, que se desesperou ao ver o nível da água.

No segundo tempo, a maior parte do público no Bar do Aílton virou as costas para a TV e passou a prestar atenção no rio em que se transformou uma viela ali do lado. O desespero estampado nos rostos já não tinha nada a ver com aquele empate na TV, que então ainda angustiava a torcida atenta ao jogo.

Menina abraça sua mãe enquanto um riacho formado pela chuva corre pela viela ao fundo no Capão Redondo, Zona Sul de São Paulo, durante o jogo do Brasil contra a Suíça na Copa do Mundo — Foto: Fábio Tito/g1

Segundo relatos, bichos como galo, galinha e ganso desciam o “rio” como se este fosse um toboágua. Pessoas temiam ver seus pertences se perdendo na corredeira, imaginavam móveis e eletrodomésticos em casa, possivelmente destruídos pela água ou por curtos-circuitos (veja abaixo).

Comunidade no Capão Redondo sofre com tempestade no dia do 2º jogo do Brasil na Copa

Comunidade no Capão Redondo sofre com tempestade no dia do 2º jogo do Brasil na Copa

Vizinhos eram socorridos enquanto se espalhava a história de uma família que havia se abrigado em cima de um beliche numa casa lá perto, porque a água já havia chegado à metade da parede.

Uma criança foi resgatada, chorando de medo, com a ajuda de uma mulher que se arriscou na correnteza. Outras duas crianças ao redor diziam que estavam pedindo a Deus para proteger suas casas.

Bar da favela do Carandiru, no Capão Redondo, foi palco de festa de vizinhos durante jogo do Brasil contra a Suíça na Copa do Mundo — Foto: Fábio Tito/g1

Mas a chuva começou a minguar. Os olhos começaram a se voltar para as TVs dos dois bares irmãos, que só não são uma coisa só devido a uma viela que os corta, uma reta entre os diversos labirintos que percorrem a favela. E bem a viela que dá direto no novo riacho formado pela tempestade.

Mas a chuva aquietou e aquele rio já virou um “corguinho”. E o Brasil está bem no jogo.

Aos 37 do segundo tempo, vem o gol da seleção, e… Chuva?

Após se desesperar com a chuva no Capão Redondo durante o jogo, moradora comemora o gol do Brasil na partida contra a Suíça pela segunda rodada da Copa do Mundo — Foto: Fábio Tito/g1

Em questão de poucos minutos, a tragédia se transforma em uma festa que estoura no boteco. Uma mulher, que pouco antes era vista chorando por medo do que poderia ter perdido, desta vez dança e grita com as vizinhas, assopra a buzina de plástico, grita para a câmera.

O povo pula em volta da mesa de sinuca, se abraça, xinga, as crianças enlouquecem, os cachorros pulam junto, a cerveja voa, desconhecidos se abraçam. É festa na favela.

O temporal não apagou a alegria de ver a seleção vencer na Copa. Vai, Brasil. Vai, Capão.

Menino acompanha o jogo do Brasil contra a Suíça na Copa do Mundo em um bar do Capão Redondo, Zona Sul de São Paulo — Foto: Fábio Tito/g1

Nota: Quem quiser ajudar as famílias atingidas pela chuva no Capão Redondo pode entrar em contato com a ONG Nave Capão.

Agradecimentos: Bruno Capão (apoio local), além dos bares e da famílias que acolheram a reportagem.

Veja, abaixo, imagens da comemoração no Capão Redondo:

Moradores do Capão Redondo, na Zona Sul de São Paulo, assistem ao jogo do Brasil — Foto: Fábio Tito/g1

Fora do agito da ‘Fan Fest’ e da Vila Madalena, moradores do Capão Redondo, na Zona Sul de São Paulo — Foto: Fábio Tito/g1

Moradores do Capão acompanham segundo jogo do Brasil na Copa — Foto: Fábio Tito/g1

Fora do agito da ‘Fan Fest’ e da Vila Madalena, moradores do Capão Redondo, na Zona Sul de São Paulo, assistem ao jogo do Brasil — Foto: Fábio Tito/g1

Fora do agito da ‘Fan Fest’ e da Vila Madalena, moradores do Capão Redondo, na Zona Sul de São Paulo, assistem ao jogo do Brasil — Foto: Fábio Tito/g1

Moradores do Capão Redondo, na Zona Sul de São Paulo, assistem ao jogo do Brasil — Foto: Fábio Tito/g1

Fora do agito da ‘Fan Fest’ e da Vila Madalena, moradores do Capão Redondo, na Zona Sul de São Paulo, assistem ao jogo do Brasil contra a Suíça nesta segunda-feira (28) — Foto: Fábio Tito/g1

Fora do agito da ‘Fan Fest’ e da Vila Madalena, moradores do Capão Redondo, na Zona Sul de São Paulo, assistem ao jogo do Brasil contra a Suíça nesta segunda-feira (28) — Foto: Fábio Tito/g1

Fora do agito da ‘Fan Fest’ e da Vila Madalena, moradores do Capão Redondo, na Zona Sul de São Paulo, assistem ao jogo do Brasil contra a Suíça nesta segunda-feira (28) — Foto: Fábio Tito/g1

Fora do agito da ‘Fan Fest’ e da Vila Madalena, moradores do Capão Redondo, na Zona Sul de São Paulo, assistem ao jogo do Brasil contra a Suíça nesta segunda-feira (28) — Foto: Fábio Tito/g1

Moradores do Capão Redondo, na Zona Sul de SP acompanham ao jogo — Foto: Fábio Tito/g1

Fora do agito da ‘Fan Fest’ e da Vila Madalena, moradores do Capão Redondo, na Zona Sul de São Paulo, assistem ao jogo do Brasil contra a Suíça nesta segunda-feira (28) — Foto: Fábio Tito/g1

Fora do agito da ‘Fan Fest’ e da Vila Madalena, moradores do Capão Redondo, na Zona Sul de São Paulo, assistem ao jogo do Brasil contra a Suíça nesta segunda-feira (28) — Foto: Fábio Tito/g1

Fora do agito da ‘Fan Fest’ e da Vila Madalena, moradores do Capão Redondo, na Zona Sul de São Paulo, assistem ao jogo do Brasil contra a Suíça nesta segunda-feira (28) — Foto: Fábio Tito/g1

Fora do agito da ‘Fan Fest’ e da Vila Madalena, moradores do Capão Redondo, na Zona Sul de São Paulo, assistem ao jogo do Brasil contra a Suíça nesta segunda-feira (28) — Foto: Fábio Tito/g1

Fora do agito da ‘Fan Fest’ e da Vila Madalena, moradores do Capão Redondo, na Zona Sul de São Paulo, assistem ao jogo do Brasil contra a Suíça nesta segunda-feira (28) — Foto: Fábio Tito/g1

Bandeira do Brasil decora loja no Capão Redondo, na Zona Sul de São Paulo — Foto: Fábio Tito/g1

Bandeira do Brasil decola rua no Capão Redondo, Zona Sul de São Paulo, durante a Copa do Mundo — Foto: Fábio Tito/g1

Comerciante acompanha jogo do Brasil contra a Suíça na Copa do Mundo em bar no Capão Redondo, Zona Sul de São Paulo — Foto: Fábio Tito/g1

Público comemora gol do Brasil em um bar do Capão Redondo, Zona Sul de São Paulo, durante a partida contra a Suíça pela Copa do Mundo — Foto: Fábio Tito/g1

Público comemora gol do Brasil em um bar do Capão Redondo, Zona Sul de São Paulo, durante a partida contra a Suíça pela Copa do Mundo — Foto: Fábio Tito/g1

Público comemora gol do Brasil em um bar do Capão Redondo, Zona Sul de São Paulo, durante a partida contra a Suíça pela Copa do Mundo — Foto: Fábio Tito/g1




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

santos-ampliara-a-testagem-para-hiv-e-sifilis-no-‘dezembro-vermelho’

G1 Santos

Santos ampliará a testagem para HIV e sífilis no ‘Dezembro Vermelho’

Testagem ocorrerá até 7 de dezembro, das 9h às 15h, em locais de grande circulação de pessoas. Testagem para HIV e sífilis serão realizados em Santos dentro da programação do Dezembro Vermelho — Foto: Prefeitura de Santos A Prefeitura de Santos, no litoral de São Paulo, vai realizar testes rápidos gratuitos para identificar precocemente os casos de infecção pelo vírus HIV e sífilis, a partir nesta quinta-feira (1). O evento […]

today29 de novembro de 2022 26

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%