G1 Mundo

Carnes espalhadas pela mata e cadela no cio: as estratégias do Exército colombiano na busca por Wilson, o cão desaparecido na Amazônia

today15 de junho de 2023 16

Fundo
share close

As crianças colombianas que sobreviveram 40 dias na Amazônia foram encontradas, mas as buscas do Exército não acabaram. Falta achar Wilson, o cão farejador que fez parte da persistente missão desde o início. Solto na floresta, o cachorro chegou a ficar na mata com as crianças ainda perdidas — já no hospital, elas fizeram desenhos de Wilson ao lado delas na floresta.

A procura por Wilson tem gerado uma comoção no país. Em suas redes sociais e em entrevistas, o Exército tem repetido que seus agentes só vão parar de procurá-lo quando o encontrarem. “Um comando não abandona outro comando, ninguém fica para trás”, diz um dos posts.

Quase uma semana após as crianças terem sido achadas (sem Wilson), o Exército da Colômbia anunciou que vai adotar uma nova estratégia: usar uma cadela. Ainda que seja castrado, Wilson conhece o animal que passará a integrar as buscas, diz o Exército. Mais que isso, para o Exército da Colômbia, toda alternativa para achar Wilson é válida.



“Colocamos uma cadela no cio, mas Wilson é castrado. Pelo menos vamos tentar, quem sabe”, disse Pedro Sánchez, comandante do Grupo de Operações Especiais das Forças Militares, em entrevista à revista Semana.

A estratégia tem levantado certa desconfiança na imprensa colombiana. ‘Faria sentido?’, questionou a Radio Caracol, um dos principais veículos de imprensa da Colômbia. Segundo sites especializados citados na reportagem, animais interagem sexualmente com uma cadela no cio, mesmo castrado. Eles podem simular um cruzamento, mas não há penetração nem ereção.

“Basicamente, eles têm a ‘reminiscência’ psicológica do ato, mas não chegam a consumar”, disse trecho de reportagem da Radio Caracol citando o blog “Petdarling”.

Além disso, os militares, com ajuda de indígenas que conhecem bem a região, espalham pedaços de carne pelo perímetro das buscas – uma área de mata densa no sul da Colômbia – na esperança de que o cachorro se alimente.

Indígenas relembram encontro com crianças perdidas na Amazônia

Indígenas relembram encontro com crianças perdidas na Amazônia

O desaparecimento de Wilson

O cachorro sumiu em 8 de junho, um dia antes de as crianças serem encontradas.

Segundo a Radio Caraol, as crianças contaram que estiveram na companhia de um cachorrinho na selva. Lesly, que tem 14 anos e é a mais velha das crianças, e Soleiny, de 9 anos, disseram que depois de interagirem com o cachorro, que acredita-se ser Wilson, ele se perdeu.

Wilson é um pastor belga de 5 anos. Ele pertence ao Exército da Colômbia desde que tinha cinco meses.

Desenho feito por Lesly (13) retratando o cachorro Wilson na selva — Foto: Reprodução/Fuerzas Militares de Colombia

As quatro crianças resgatadas com vida são sobreviventes de um acidente aéreo em 1º de maio — elas só foram achadas no início de junho. O voo faria o trajeto entre Caquetá e San José del Guaviare, uma das principais cidades da Amazônia colombiana. Pouco depois da decolagem, o piloto informou haver falhas na aeronave, que desapareceu dos radares logo depois. No início das buscas, os corpos dos três adultos (a mãe, o piloto e o copiloto) foram encontrados.

Ao longo dos dias, as equipes começaram a encontrar as primeiras pistas de que as crianças tinham saído pela mata, se afastando do local do acidente. Entre os objetos estavam fraldas, a tampa de uma mamadeira, tesoura, mamadeira, um maracujá mordido e, a cinco quilômetros da cena do acidente, pegadas de criança.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

cadela-da-a-luz-22-filhotes-dentro-de-casa-na-australia

G1 Mundo

Cadela dá à luz 22 filhotes dentro de casa na Austrália

Segundo o tutor de Honey, o parto teria durado cerca de 25 horas e foi acompanhado, por ligação, por veterinários. Cadela Honey amamentando seus filhotes — Foto: Reprodução/Facebook Honey, uma cadela adulta de Perth, na Austrália, deu à luz 22 filhotes dentro de casa nesta segunda-feira (12). Segundo seu tutor, Jayden Cousins, o parto durou cerca de 25 horas e foi acompanhado por telefone por alguns veterinários. Cousins disse em […]

today15 de junho de 2023 6

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%