G1 Santos

Caso da menina que morreu após cair do 12º andar tem nova linha de investigação; prédio está em silêncio

today15 de junho de 2022 58 1

Fundo
share close

O delegado Renato Porto Pires, do 2º Distrito Policial (DP) de Praia Grande, no litoral de São Paulo, assumiu o caso de Rafaella Lozzardo Silva, que morreu após cair do 12º andar de um prédio. O g1 esteve no edifício, no bairro Canto do Forte, onde vizinhos do pai da menina se recusaram a comentar o assunto. Os funcionários, por sua vez, foram proibidos de compartilhar informações.

A troca no comando da investigação aconteceu na última segunda-feira (13), dois dias após a morte de Rafaella. Renato Porto assumiu o caso pois a fatalidade ocorreu em na área de cobertura do 2º DP. Inicialmente, a morte e os desdobramentos foram registrados na Central de Polícia Judiciária (CPJ) com o delegado Alexandre Comin, que estava de plantão e acompanhou a ocorrência no final de semana.

Renato Porto alega que recebeu um pedido do Ministério Público (MP) para que fossem coletadas outras provas para compor o inquérito [investigação] e, dessa forma, dar andamento ao processo. Entre as solicitações: imagens de câmeras de monitoramento do prédio, relatos de testemunhas que possam fornecer mais detalhes sobre o caso e laudos periciais.

O delegado acrescenta que determinou imediatamente o prosseguimento da investigação embasada no pedido do órgão, embora ainda não tenham sido definidas datas para os depoimentos. Não foram reveladas as pessoas que serão ouvidas na delegacia.

Menina de 6 anos morre após cair do 12º andar de prédio em Praia Grande, SP — Foto: Addriana Cuttino/g1



Silêncio no prédio e ‘clima’ no bairro

O g1 esteve novamente no prédio onde a menina de 6 anos morreu. Após tentativa de contato com o pai de Rafaella pelo interfone, a equipe foi informada por um funcionário da portaria, que preferiu não se identificar, que o homem não estava no apartamento, no 12º andar.

O mesmo funcionário também alegou que todos os profissionais foram instruídos a não divulgar mais informações sobre o caso. Outros moradores do edifício também foram acionados, mas não quiseram se manifestar sobre a fatalidade.

A reportagem, entretanto, ouviu o relato de um porteiro de outro prédio na vizinhança. O profissional revelou ter ouvido “gritos por socorro e ajuda”. Ele, inclusive, disse ter deixado a guarita por alguns minutos para checar se algo acontecia no edifício em que trabalha. Ao retornar ao posto, ouviu o estrondo causado pela queda da criança.

As redes sociais de familiares de Rafaella e de pessoas que a conheceram ganharam um tom de comoção nos últimos dias. Uma tia da menina, irmã da mãe da criança, agradeceu o apoio recebido e revelou que a família está com o “coração dilacerado” após o ocorrido.

Tia de menina que caiu do 12º andar de prédio em Praia Grande (SP) publica mensagem em redes sociais — Foto: Reprodução/Redes Sociais

E o menor contato com Rafaella também foi tema de emocionados depoimentos. O g1 conversou com uma funcionária de um restaurante de São Vicente, também no litoral de São Paulo, que esteve com a menina cerca de duas semanas antes da queda da sacada.

“Ela estava muito feliz, muito alegre, uma criança cheia de energia e sorridente”, lembra Michelle Sanches. Segundo a profissional, Rafaella esteve no estabelecimento por dois dias seguidos e até fez amizade com seu filho. A mulher também registrou a emoção por meio de suas redes sociais.

Morte de Rafaella, menina de 6 anos que caiu do 12º andar de um prédio em Praia Grande (SP), gerou comoção nas redes sociais — Foto: Reprodução/Redes Sociais

Uma criança de 6 anos morreu após cair do 12º andar de um prédio na madrugada deste sábado (11), no bairro Canto do Forte, em Praia Grande, no litoral de São Paulo. O caso ocorreu na Avenida Castelo Branco. Segundo apurado pelo g1, o pai da menina foi liberado em audiência de custódia após ser preso por abandono de incapaz com resultado de morte.

De acordo com a Polícia Civil, o comerciante de 39 anos ausentou-se do local para levar a namorada dele, de carro, até a casa dela e deixou a filha dormindo sozinha no apartamento.

A menina acordou, ficou desesperada ao ver que estava sozinha e gritou pedindo socorro na sacada do apartamento, momento em que caiu do 12º andar. A criança caiu no piso superior do estacionamento do prédio, não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

guaruja-tem-12-vagas-de-trabalho nesta-quarta-feira

Prefeitura de Guarujá

Guarujá tem 12 vagas de trabalho nesta quarta-feira

Chances estão disponíveis no Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT) da Cidade; veja abaixo as exigências e como se candidatar: Grupo Madero 2 vagas – Auxiliar de Cozinha Não é exigida experiência Ensino Médio incompleto Ter Título de Eleitor Estar em dia com o Serviço Militar Ter disponibilidade para se mudar Buscar o primeiro emprego 2 vagas – Auxiliar de Limpeza Não é exigida experiência Ensino Médio incompleto Ter Título […]

today14 de junho de 2022 14

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%