G1 Mundo

Censura a livros bate recorde nos EUA, denuncia organização

today24 de março de 2023 7

Fundo
share close

No total, 2.571 títulos foram objeto de censura em 2022, frente a 713 no ano anterior e 156 em 2020, marcando um novo recorde desde que a associação, criada há 140 anos, começou a compilar esse tipo de informação, há duas décadas.

Um total de 58% das denúncias foram contra livros presentes em bibliotecas de escolas e em planos de estudos escolares, e o restante contra títulos em bibliotecas públicas.

Alguns dos títulos afetados em anos anteriores foram clássicos como “O Sol é Para Todos”, de Harper Lee, “Ratos e Homens”, de John Steinbeck, ou “O Olho Mais Azul”, do ganhador da Nobel de Literatura Toni Morrinson.



Antes de 2021, a maioria das tentativas de censurar um livro buscavam retirá-lo de circulação ou restringir o acesso à obra. “[Agora,] estamos vendo que essas impugnações são de grupos de censura organizados que vão às reuniões dos conselhos de administração das bibliotecas locais para exigir a retirada de uma longa lista de livros [e] que ninguém os possa ler”, disse Deborah Caldwell-Stone, diretora do Escritório de Liberdade Intelectual da ALA, em comunicado.

Seu objetivo é “suprimir as vozes daqueles tradicionalmente excluídos dos debates da nossa nação, como as pessoas da comunidade LGBTQIA+ ou as pessoas não brancas”, afirmou Caldwell-Stone.

De acordo com a presidente da ALA, Lessa Kanani’opua Pelayo-Lozada, a censura não afeta apenas os livros. Cada vez mais, há ameaças a funcionários de bibliotecas, ao seu emprego, à sua segurança, e, em alguns casos, ameaças diretas por fornecerem livros aos que desejam lê-los.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

como-donald-trump-pode-tentar-usar-politicamente-sua-possivel-prisao

G1 Mundo

Como Donald Trump pode tentar usar politicamente sua possível prisão

Mas enquanto a espera pelas acusações criminais continua, o ex-presidente traça uma estratégia para se manter em liberdade e turbinar sua tentativa histórica de voltar para a Casa Branca. É uma tarefa árdua e, entocado em sua casa em Mar-a-Lago, Trump parece resignado a se tornar o primeiro presidente dos EUA a ser indiciado por um crime. No entanto, também está claro que ele não irá para a prisão em […]

today24 de março de 2023 6

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%