G1 Mundo

Chapéu de Napoleão Bonaparte é leiloado por R$ 5 milhões

today19 de novembro de 2023 8

Fundo
share close

Um chapéu de dois bicos, também conhecido como bicorne, preto, com uma roseta azul, branca e vermelha, que pertenceu ao imperador Napoleão Bonaparte, foi leiloado por 1,5 milhão de euros (cerca de R$ 5,3 milhões, na conversão direta), neste domingo (19), em Paris.

O valor superou a expectativa de 800 mil euros (cerca de R$ 4,2 milhões na conversão direta), esperada pela casa de leilões Osenat, responsável pela venda.

De acordo com o autor belga Yves Moerman, que registrou este artefato em 2007, o acessório foi usado pelo líder militar “em meados do império”, informou a Osenat em um comunicado.



O chapéu de feltro preto tradicional era uma marca registrada do imperador que passou a simbolizar o caráter histórico de Napoleão. Era usado ‘en bataille’, ou seja, com as pontas paralelas aos ombros, ao contrário da maioria dos seus oficiais que usavam os chapéus ‘en colonne’, ou seja, perpendiculares aos ombros.

Chapéu de feltro preto que pertenceu a Napoleão Bonaparte será leiloado em Paris — Foto: Claudia Greco/Reuters

Ao longo de 15 anos, Napoleão teria usado cerca de 120 chapéus, o que facilita encontrar estes exemplares no mercado com certa frequência.

O item leiloado pela casa de leilões Osenat é adornado com um cocar que Napoleão fixou no chapéu em 1815, durante a travessia do Mediterrâneo desde o seu exílio em Elba até Antibes, de onde liderou um breve regresso ao poder.

O chapéu foi vendido junto com uma camisola que o imperador usou em seu último exílio na ilha de Santa Helena e uma cópia de seu último testamento escrito pelo conde de Montholon sob ditado de Napoleão.

Em 2014, um empresário sul-coreano comprou um chapéu de Napoleão por 1,8 milhão de euros (cerca de R$ 5,8 milhões na cotação da época), um recorde de venda para este artefato, cujo leilão também foi organizado pela Osenat.

Estimativa é que chapéu que pertenceu a Napoleão Bonaparte seja vendido por R$ 4 milhões — Foto: Claudia Greco/Reuters

O acessório estava em bom estado e pertencia ao acervo da família real de Mônaco.

Em 2018, outro chapéu que, segundo a casa de leilões De Baecque et Associés, foi usado durante e Batalha de Waterloo, foi vendido por 350 mil euros (em torno de R$ 1,5 milhão de reais na cotação da época). O artefato pertencia à coleção de Jean Louis Noisiez, fundador do grupo de limpeza e outros serviços GSF.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

3-boas-noticias-da-economia-que-podem-beneficiar-proximo-presidente-da-argentina

G1 Mundo

3 boas notícias da economia que podem beneficiar próximo presidente da Argentina

Quanto custará um quilo de carne no próximo mês?Que reajustes as tarifas públicas terão com o novo governo?Quantos pesos serão necessários para comprar um dólar? Este ano foi difícil para o bolso dos argentinos, com a inflação ultrapassando os 140% ao ano, uma queda real de 5,5% nos salários nos primeiros nove meses do ano, uma moeda local que perdeu entre metade e 60% do seu valor frente ao dólar […]

today19 de novembro de 2023 16

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%