G1 Santos

Chef valoriza peixes do Rio Ribeira com preparo no fogão a lenha; veja a história e a receita

today8 de setembro de 2023 8

Fundo
share close

Quando pequena, chef de cozinha Joice Ferreira conta que admirava a avó Ana Isabel perto do fogão a lenha. Ela observava a paixão da avó ao preparar os pratos para a família toda. Enquanto isso, ao redor, as crianças corriam pelo quintal e os filhos conversavam perto da mesa. A cena está presente na memória dela até hoje.

“Eu ficava assistindo a felicidade dela ali naquele fogão a lenha, colocando o tempero. Ela era extremamente detalhista, deixava tudo picadinho”, lembra. Entre os pratos, estavam o frango caipira e o peixe ensopado. “Era uma felicidade. Isso foi me cativando. Eu pensava: nossa, deve ser tão bom cozinhar, ela fica tão feliz. Era o momento que eu mais via ela rindo e cantando”.

Joice e a família as margens do Rio Ribeira — Foto: Arquivo Pessoal



Com o tempo, Joice adquiriu o dom de cozinhar como a avó. Em qualquer festa, entre amigos, ela era a escolhida para preparar as comidas. Por falta de cursos na região, Joice optou por seguir outra profissão, longe das panelas. A jovem cursou a faculdade de Letras e atuou por nove anos em escolas de Registro.

A paixão pela culinária não deixou essa cozinheira afastada dos temperos. Joice comprou uma mercearia, junto com uma sócia. O local virou um bar, com pratos variados. O sucesso fez a empreendedora investir em um restaurante, onde pôde explorar o potencial regional para a gastronomia.

Chef de cozinha, Joice Ferreira procura valorizar os peixes e alimentos do Vale do Ribeira — Foto: Arquivo Pessoal

“O que mais vendia era a tainha assada, na folha da bananeira, e recheada. Peixe ensopado, moqueca. Muita coisa daqui. Tinham outras opções, mas eles queriam comer o que era daqui”, conta ela.

Entre os peixes do Rio, Joice destaca o cascudo, a tainha, a manjubinha e o bagre (veja a receita abaixo). A cozinha lembra que é preciso respeitar a época de pesca de cada espécie e incentivar a compra direto com o pescador.

Além de valorizar o trabalho local, ela ressalta que o sabor do peixe fresco é incomparável. “A diferença no sabor é gritante, não tem como. Se colocar um do lado do outro, você consome e fala que delícia, que fresquinho, que gostoso”.

Joice Ferreira é chef de cozinha em Registro, no Vale do Ribeira (SP) — Foto: Mariane Rossi/g1

Na panela de barro, ela coloca o peixe e leva ao fogão a lenha. A tainha assada na folha de bananeira é uma das suas receitas preferidas. Há quem goste, segundo ela, da tainha frita em postas ou cozida com banana. A manjubinha é outro prato tradicional, tanto empanada como frita.

“Eu morava em uma casa, da minha avó, que o rio Jacupiranga passava no fundo de casa. No fim de tarde, a gente sentava para pescar, brincava que estava pescando. Faz parte do Vale. Temos vários locais com o rio, então faz parte da tradição das famílias do Vale do Ribeira”

O restaurante dela, que também ficava às margens do Ribeira, não resistiu a pandemia. Joice, agora, trabalha com eventos e em uma cozinha particular. Ela segue no seu propósito de utilizar ingredientes do Vale e se apropriar das tradições de família para mostrar os deliciosos sabores da sua região.

“Temos vários produtos na região que é a mandioca, o palmito e o peixe que é muito importante. Além de valorizar o pescador, o produtor, você valoriza a tradição”

Bagre branco retirado do Rio Ribeira de Iguape, em Registro — Foto: Mariane Rossi/g1

Ao g1, Joice explicou como preparar um bagre branco ensopado. Ela comprou o peixe diretamente do pescador, em Registro, onde passa o Rio Ribeira.

A cozinheira conta que a receita é da avó dela, dona Ana Isabel, sua inspiração na culinária regional. O preparo é feito com dois peixes inteiros. Para acompanhar, ela também mostrou como faz um pirão. Joice sugere servir o bagre com arroz e mandioca frita.

Bagre branco ensopado feito pela chef Joice Ferreira, de Registro (SP) — Foto: Mariane Rossi/g1

  • 2 bagres (aproximadamente 1,2 kg cada)
  • 3 dentes de alho picados
  • 3 cebolas grandes picadas
  • 3 tomates grandes picados
  • 500g de farinha de mandioca
  • Sal a gosto
  • Pimenta do reino a gosto
  • Limão a gosto
  • Açafrão a gosto
  • Cheiro verde a gosto
  • Coentro a gosto
  • Azeite a gosto

Peixe: Limpe bem o bagre, extraia as esportas e lave bem. Corte em postas, coloque em sal, limão e pimenta do reino e deixe marinando por 20 minutos. Cozinhe as cabeças do peixe, que já estão temperadas, acrescentando cheiro verde, tomate, coentro e açafrão.

Após os 20 minutos, aqueça uma panela e acrescente o azeite. Doure o alho e a cebola no azeite. Quando estiverem translúcidos, coloque o tomate picado em cubinhos e misture bem. Coloque as postas, uma colher de chá de açafrão e cubra com água. Espere mais 20 minutos para cozinhar o peixe. Finalize com coentro e cheiro verde picados.

Pirão: Tire as cabeças do peixe da água e desfie. A carne desfiada volta para a água do cozimento. Em seguida, coloque aos poucos a farinha para não embolotar. Quando pegar o ponto, solte do fundo da panela. Desligue o fogo e sirva em seguida.

“Esse é um prato que, preparado em fogão à lenha, ficará muito mais saboroso”, diz a chef.

Bagre branco ensopado feito pela chef Joice Ferreira, de Registro (SP) — Foto: Mariane Rossi/g1




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

trump-inflou-a-propria-fortuna-em-ate-us$-3,6-bilhoes,-diz-promotoria

G1 Mundo

Trump inflou a própria fortuna em até US$ 3,6 bilhões, diz promotoria

💵 Qual é o patrimônio declarado de Trump? Os números não foram tornados públicos, mas, segundo os promotores, o ex-presidente diz que chegou a ter um patrimônio de US$ 6,1 bilhões. 🧾🧮 📊O que os promotores dizem? Os promotores encomendaram uma avaliação da fortuna de Trump, e os contadores acreditam que a cada ano o ex-presidente afirmava que o próprio patrimônio era de US$ 1,9 bilhão a US$ 3,6 bilhões […]

today8 de setembro de 2023 6

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%