G1 Santos

Chefe de facção assassinado no litoral de SP era responsável por empresas ligadas à prefeitura; entenda

today14 de março de 2024 11

Fundo
share close

Conhecido como ‘Meia Folha’, o homem foi atacado em um estabelecimento comercial na Avenida São Jorge, no bairro Sítio Paecara. Após ser baleado, ele foi levado a um pronto-socorro, mas já chegou na unidade morto. Ele teve perfurações no rosto, abdômen, tórax e membros superiores e inferiores.

Em nota, a Prefeitura de Guarujá informou que “possui dois contratos vigentes com a empresa HC Transporte e Locação Eirelli, cujo responsável legal é Cristiano Lopes da Costa para prestação de serviços de controlador de acesso e de limpeza das unidades de Saúde”.

Segundo o Executivo, os dois contratos foram celebrados em 2022 com vigência de um ano e podem ser renovados por no máximo cinco.



Ainda de acordo com a Prefeitura, é exigido um rol de documentos às empresas vencedoras de processos licitatórios. “Sempre relacionados ao CNPJ, no sentido de comprovar a regularidade perante os órgãos competentes”.

A administração municipal informou que análises referentes à pessoa física (CPF) dos responsáveis pelas empresas não constam nas exigências legais. “Exceto no que se refere a grau de parentesco com servidores municipais ou detentores de mandato eletivos no município, o que é vedado por lei”.

Cristiano Lopes Costa era conhecido como ‘Meia Folha’ e foi assassinado em Guarujá (SP) — Foto: Reprodução

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP-SP) confirmou que Cristiano foi identificado como líder do tráfico de drogas de uma facção criminosa.

O g1 apurou com a Polícia Civil que ‘Meia Folha’ tinha passagens criminais desde que era menor de idade e, atualmente, era investigado pela Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Santos.

Cristiano Lopes Costa, de 41 anos, foi atacado enquanto estava em frente a um carrinho de lanches. Durante a ocorrência, o ex-vereador Geraldo Soares Galvão, que estava no local, também foi baleado. Ele está internado.

Segundo o boletim de ocorrência, obtido pelo g1, o proprietário do carrinho de lanches testemunhou toda a ação. O comerciante, de 47 anos, informou aos policiais que Cristiano estava sentado na cadeira quando foi atingido por tiros disparados por um motociclista, que sequer desembarcou do veículo. Ele estava com uma mochila de entregador nas costas.

Crime que terminou com dois baleados aconteceu no bairro Pae Cará, em Guarujá (SP) — Foto: Reprodução

A testemunha socorreu Cristiano e o encaminhou para o Pronto-Socorro de Vicente de Carvalho, mas o ‘Meia Folha’ já chegou na unidade morto.

Ainda de acordo com o boletim, a Polícia Militar (PM) encontrou o carro de Cristiano na esquina entre a Rua Antônio do Nascimento e a Avenida São Jorge. No porta-malas do veículo, foram encontrados um colete balístico, que estava dentro de uma sacola azul. Além disso, o compartimento do carro ainda tinha bebidas alcóolicas e não alcóolicas.

No interior do automóvel, também foi encontrado um celular desligado, R$ 61,80 e objetos pessoais, como cartões bancários, dois cheques no valor de R$ 7 mil e um documento de Certificado de Registro de Arma de Fogo (CRAF) de uma pistola, que não foi localizada. No banco traseiro, havia frutas, uma bíblia e materiais de limpeza.

Geraldo Soares Galvão, de 61 anos, é ex-vereador de Guarujá e foi baleado — Foto: Redes sociais

De acordo com o boletim de ocorrência, o ex-vereador Geraldo Soares Galvão, de 61 anos, também foi atingido. Ele disse aos policiais que estava no comércio conversando com o proprietário quando viu o motociclista passar atirando e correu até o próprio veículo junto com um funcionário do estabelecimento.

Ele foi levado até o Hospital Guarujá com ferimentos de tiros na perna, ombro direito, mão e punho esquerdos. Após um primeiro atendimento, ele foi removido ao Hospital Igesp de Praia Grande. Procurado pelo g1, o hospital não informou o estado de saúde do paciente até a publicação desta reportagem.

Segundo o boletim de ocorrência, a Polícia Científica foi acionada e, ao realizar a perícia no local, encontrou dois projéteis e dois estojos deflagrados. Além disso, foram identificadas manchas de sangue entre o local do crime e o ponto onde o carro de Cristiano estava estacionado.

Afora o proprietário do carrinho de lanches, não foram identificadas outras testemunhas no local. Após o trabalho pericial, o carro de Cristiano foi removido para a Delegacia Sede, com auxílio de policiais militares. O caso foi registrado como homicídio e tentativa de homicídio.

VÍDEOS: g1 em 1 minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

mulher-sofre-ameacas-de-ex-namorado-apos-ser-agredida-e-extorquida;-veja

G1 Santos

Mulher sofre ameaças de ex-namorado após ser agredida e extorquida; VEJA

A vítima, que preferiu não se identificar por segurança, contou que conheceu o homem em um aplicativo de namoro, em julho de 2023. Um mês depois se encontraram e começaram um relacionamento. A mulher afirmou que o homem sempre foi muito carinhoso, mas insistia que a vítima se mudasse para Jundiaí (SP), cidade em que ele morava. Após as recusas para mudança, a partir do segundo mês de relacionamento, o […]

today14 de março de 2024 6

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%