G1 Mundo

Chilenos rejeitam Constituição conservadora para substituir texto da era da ditadura

today17 de dezembro de 2023 7

Fundo
share close

Com 99,65% das urnas apuradas, 55,76% dos chilenos votaram contra a mudança e 44,24% foram a favor.

Este é o segundo projeto de Constituição que os eleitores rejeitam para substituir o seu texto atual, um processo nascido depois de protestos contra a desigualdade realizados desde 2019.

“O país ficou polarizado, dividido”, disse o presidente Gabriel Boric durante um discurso transmitido na TV chilena. Ele acrescentou que o resultado mostra que o processo “não canalizou as esperanças de ter uma nova constituição escrita por todos”.



Boric reiterou que seu governo não buscaria uma terceira reescrita e avançaria com a reforma previdenciária e tributária através da legislatura. “O que os cidadãos exigem é uma melhor capacidade de diálogo, de consenso, mas acima de tudo de ação”, disse Boric.

O plebiscito sobre uma nova Constituição poderia substituir o texto criado na ditadura do general Augusto Pinochet, que durou de 1973 a 1990. Esta foi a segunda tentativa em pouco mais de um ano de aprovar uma nova versão do documento.

A pressão para reescrever a Constituição chilena aumentou há quatro anos. Em 2019, depois que o governo do então presidente Sebastián Piñera anunciou aumento na tarifa de metrô, manifestantes foram às ruas pedir um novo texto constitucional.

A primeira tentativa de substituir a Constituição de Pinochet aconteceu em 2022. O texto escrito por um órgão dominado por vozes de esquerda garantia proteções ambientais extensas e uma ampla gama de direitos, mas foi rejeitado pelos eleitores.

Uma nova assembleia foi eleita, agora dominada pela direita. A reformulação proposta pelo órgão é considerada mais conservadora do que a Constituição em vigor.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

o-polemico-pacote-antiprotestos-de-milei-que-ameaca-prender-manifestantes-na-argentina

G1 Mundo

O polêmico pacote antiprotestos de Milei que ameaça prender manifestantes na Argentina

O pacote gerou fortes críticas e, entre outros pontos, ameaça prender em flagrante quem fizer piquetes que impeçam a circulação total ou parcial da população. A medida também prevê que, em caso de protestos populares, as autoridades atuarão até todas as ruas e pontes bloqueadas serem liberadas, e as organizações sociais responsáveis deverão arcar com os custos das operações de segurança. À imprensa, Bullrich afirmou que o protocolo é necessário […]

today17 de dezembro de 2023 6

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%