G1 Mundo

China diz que banimento do Tiktok no governo dos EUA é insegurança e abuso de poder

today28 de fevereiro de 2023 14

Fundo
share close

Washington emitiu um pedido nesta segunda-feira para que os celulares de pessoas vinculadas ao governo do país não possuam mais o aplicativo em um prazo de 30 dias.


Logo do aplicativo Tiktok aparece sobre tela de um celular — Foto: Kiichiro Sato/AP



O governo chinês reagiu nesta terça-feira (28) ao banimento dos EUA sobre a plataforma de vídeos “Tiktok“. Para Pequim, a atitude do governo americano revela as próprias inseguranças de Washington e são um abuso de poder estatal.

Tal decisão fez com que a China passasse a criticar o conceito de segurança nacional que está sendo estipulado nos EUA. Para o Ministério das Relações Exteriores da China essas medidas suprimem empresas de outros países.

Sede da TikTok nos Estados Unidos — Foto: Mike Blake/REUTERS

O Tiktok é usado por dois terços dos adolescentes americanos, mas há preocupação em Washington de que a China possa usar seus poderes legais e regulatórios para obter dados individuais do usuário ou tentar pressionar a desinformação ou narrativas que favoreçam a China.

O Congresso e mais da metade dos estados dos EUA proibiram o Tiktok de dispositivos móveis vinculados ao governo.

Alguns também aplicaram a proibição a qualquer aplicativo ou site de propriedade da Bytedance Ltd., a empresa chinesa particular proprietária do Tiktok que mudou sua sede para Cingapura em 2020.

Facebook, Instagram e WhatsApp, plataformas da Meta — Foto: Richard Drew/AP

A China há muito bloqueia uma longa lista de plataformas de mídia social estrangeiras e aplicativos de mensagens, incluindo YouTube, Twitter, Facebook e Instagram.

O Tiktok questionou as proibições, dizendo que não teve a oportunidade de responder a perguntas e os governos estavam se afastando de uma plataforma amada por milhões.

Deseja receber as notícias mais importantes em tempo real? Ative as notificações do G1!




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

650-alunas-de-escolas-foram-envenenadas-no-ira,-mostra-levantamento-da-bbc

G1 Mundo

650 alunas de escolas foram envenenadas no Irã, mostra levantamento da BBC

Nenhuma estudante morreu, mas dezenas foram internadas com problemas respiratórios, náuseas, tonturas e fadiga. "Ficou evidente que algumas pessoas desejavam que todas as escolas, especialmente as femininas, fossem fechadas", disse o vice-ministro da Saúde do Irã, Younes Panahi, em entrevista coletiva no fim de semana. A única declaração oficial até então havia sido a do procurador-geral de que uma investigação criminal sobre os envenenamentos havia sido aberta e que as […]

today28 de fevereiro de 2023 2

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%