G1 Mundo

Cinco migrantes morreram tentando cruzar o Canal da Mancha

today14 de janeiro de 2024 4

Fundo
share close

O pequeno barco virou ao tentar sair de uma praia em Wimereux, ao sul de Calais, segundo autoridades locais francesas. Uma pessoa está em estado crítico foi levada ao hospital em Boulogne, norte da França.

De acordo com o jornal local La Voix du Nord, os mortos são iraquianos e sírios.

Dezenas de pessoas foram retiradas da água fria, mas o esforço de resgate noturno foi complicado porque as águas eram muito rasas para os barcos da marinha francesa que vieram ajudar, segundo as autoridades locais. A temperatura do mar estava em torno de 9 ºC.



O ministro das Relações Exteriores britânico, David Cameron, disse que os relatos das mortes foram comoventes e mostraram por que o Reino Unido teve que revisar seu sistema de migração, uma promessa importante do primeiro-ministro Rishi Sunak antes das eleições previstas para este ano.

Sunak está a tentar avançar no seu contestado plano de deportar requerentes de asilo para o Ruanda e a legislação para bloquear novas contestações judiciais regressará ao parlamento esta semana.

“Em última análise, a única maneira de parar os barcos é acabar com o modelo dos contrabandistas de pessoas”, disse Cameron à televisão BBC. “Assim que fizermos isso, seremos capazes de colapsar ainda mais este comércio.”




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

vulcao-entra-em-erupcao-no-sudoeste-da-islandia

G1 Mundo

Vulcão entra em erupção no sudoeste da Islândia

“Não há vidas em perigo, embora as infraestruturas possam estar ameaçadas”, disse o presidente da Islândia , Gudni Johannesson, na rede social X, acrescentando que não houve interrupções nos voos. A erupção começou na manhã deste domingo, ao norte da cidade de Grindavik, que no dia anterior havia sido evacuada pela segunda vez em um mês por risco de erupção causada por atividades sísmicas, segundo as autoridades. As autoridades têm […]

today14 de janeiro de 2024 5

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%