G1 Mundo

Cinco primos alemães herdarão dinheiro deixado por Bento 16

today22 de março de 2023 1

Fundo
share close

Bento 16 morreu no dia 31 de dezembro do ano passado, aos 95 anos. Em 2013, ele se tornou o primeiro pontífice a renunciar em 600 anos e, desde então, era chamado de papa emérito.

A informação sobre os herdeiros foi revelada pelo monsenhor Georg Gänswein, secretário pessoal de Bento 16 durante todos os anos de pontificado e que continuou servindo o papa emérito após a renúncia.

“Pensei que havia dois parentes, dois primos, mas são cinco”, disse o arcebispo alemão a alguns veículos de imprensa após uma missa celebrada no domingo (19/03), em Roma.



Os herdeiros, no entanto, poderiam abrir mão de receber o dinheiro porque — segundo o jornal italiano Corriere della Sera — “correriam o risco de serem envolvidos em uma ação de indenização iniciada na Alemanha contra Bento 16 sob a acusação de não ter interferido no caso de um padre pedófilo quando ele era arcebispo de Munique, entre 1977 e 1982”.

Gänswein destacou que a herança não é milionária, apenas o que resta na conta bancária, já que os bens pessoais do papa emérito “serão todos doados”.

“Os demais objetos pessoais, de relógios a canetas, de pinturas a móveis litúrgicos, foram incluídos em uma lista meticulosamente elaborada por Bento 16 antes de morrer. Ninguém foi esquecido: colaboradores, secretários, seminaristas, estudantes, motoristas, párocos e amigos”, disse Gänswein, de acordo com a edição desta segunda-feira do Il Messaggero.

“O que tem a ver com livros, o que tem a ver com sua obra intelectual, já está claro”, acrescentou.

Os direitos das obras permanecem no Vaticano, e uma parte irá para a Fundação do Vaticano Joseph Ratzinger, criada em 2010, que é o que realmente constitui o importante legado de Bento 16, com autênticos best-sellers como os volumes dedicados à vida de Jesus.

Gänswein também explicou que, por ordem do próprio Ratzinger, destruiu todas as anotações e cartas pessoais, e algumas foram enviadas para a fundação Regensburg.

“Uma pena? Sim, eu também disse isso a ele, mas ele me deu essa indicação: não tem como voltar atrás. Não há mais escritos inéditos”, revelou.

Gänswein trabalhou com Bento 16 por quase 20 anos — antes, durante e depois do pontificado. Desde 2013, ele é também prefeito da Casa Pontifícia.

Em 2020, o papa Francisco deu licença a Gänswein do cargo para que ele pudesse se dedicar inteiramente a auxiliar Bento 16. Nos círculos do Vaticano, especula-se que o arcebispo possa deixar Roma em breve e tornar-se embaixador.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

israel-libera-quatro-assentamentos-na-cisjordania

G1 Mundo

Israel libera quatro assentamentos na Cisjordânia

O parlamento israelense abriu caminho nesta terça-feira (21) para o retorno de colonos judeus a quatro assentamentos na Cisjordânia ocupada, ao alterar uma lei de 2005 que ordenava sua desocupação, uma medida condenada pela Autoridade Palestina e pela União Europeia. A revogação de certas cláusulas em uma lei de retirada anterior permitirá que moradores judeus retornem a quatro assentamentos na Cisjordânia que foram desocupados em 2005 sob a condição de […]

today22 de março de 2023 5

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%