G1 Mundo

Cocaína e granadas? Blogueiros nacionalistas russos caçoam de teoria de Putin sobre queda de avião de Prigozhin

today6 de outubro de 2023 2

Fundo
share close

Blogueiros nacionalistas russos desdenharam nesta sexta-feira (6) da insinuação do presidente russo, Vladimir Putin, de que a explosão do avião do chefe mercenário Yevgeny Prigozhin ocorreu por causa de granadas de mão enquanto as pessoas a bordo estavam sob o efeito de cocaína e álcool.

O jato particular da Embraer no qual Prigozhin viajava para São Petersburgo caiu ao norte de Moscou, matando todas as 10 pessoas a bordo em 23 de agosto, incluindo Dmitry Utkin, co-fundador do grupo mercenário Wagner, quatro guarda-costas e uma tripulação de três pessoas.

Putin disse na quinta-feira que fragmentos de granadas de mão foram encontrados nos corpos dos mortos e que os investigadores descartaram qualquer impacto externo no avião, como um míssil.



O presidente russo afirmou, no entanto, que os investigadores erraram ao não realizarem exames de sangue para álcool e drogas, uma vez que cinco quilos de cocaína foram encontrados pelo Serviço Federal de Segurança nas instalações do Grupo Wagner, em São Petersburgo, no início deste ano.

Os canais de comunicação do Wagner permaneceram silenciosos, mas alguns apoiadores e blogueiros nacionalistas expressaram descrença.

“Então, um breve resumo: a unidade mais pronta para o combate na história da Rússia moderna era comandada por alcoólatras e drogados que, sendo militares profissionais, não sabiam como manusear granadas de mão?”, questionou o canal Telegram Filhos do Arbat, que é pró-guerra. 

Prigozhin, que proibiu seus homens de usar álcool e drogas sob pena de punição severa, morreu dois meses após liderar um breve motim contra o comando de Defesa da Rússia, que representou o maior desafio ao governo de Putin desde que o ex-espião da KGB chegou ao poder em 1999.

Diplomatas ocidentais dizem que Putin ordenou o assassinato de Prigozhin após a humilhação provocada pela rebelião. O Kremlin rejeitou a alegação não confirmada como mentira e disse que a investigação oficial ainda não foi concluída.

Textos em canais do Telegram

“Dois heróis da grande Rússia morreram neste acidente de avião, caso alguém tenha esquecido, e não drogados”, disse o canal Front Sul no Telegram.

“A versão sobre uma autodetonação é ridícula e uma farsa.”

Um canal do Telegram que se autodenomina CHVK postou uma montagem sarcástica da voz do próprio Prigozhin dizendo: “Bem, é claro, cheiramos um monte de cocaína e depois jogamos algumas granadas no avião”.

O canal do Telegram Zona Cinza, associado não oficialmente ao Grupo Wagner e com quase 600 mil assinantes, publicou postagem de um blogueiro de guerra dizendo que a cocaína a que Putin se referia eram na verdade pacotes de sabão em pó feitos para parecerem drogas que a TV estatal do país teria apresentado falsamente. 




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

metade-das-francesas-ja-foi-forcada-a-praticas-sexuais-inspiradas-no-porno

G1 Mundo

Metade das francesas já foi forçada a práticas sexuais inspiradas no pornô

A exposição de menores à pornografia “é um escândalo de saúde pública”, segundo o ministro francês encarregado das Questões Digitais, Jean-Noël Barrot. A afirmação não é exagerada: a cada mês, dois milhões de crianças são expostas a conteúdos pornôs na França, principalmente meninos. Com 12 anos, a metade dos garotos franceses já tiveram acesso aos chamados “vídeos X”. Não é à toa que o projeto de lei mira em plataformas […]

today6 de outubro de 2023 3

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%