G1 Santos

Com 28 mortes, Operação Verão ‘não tem prazo determinado ainda para acabar’, diz Derrite

today20 de fevereiro de 2024 3

Fundo
share close

As mortes durante a operação ocorreram em confrontos com policiais. O número é o mesmo registrado na Operação Escudo, realizada na região em 2023. O g1 levantou, nesta terça-feira, que a nova ação chegou a esse número com 23 dias de “antecedência”.

Com 28 mortes, Operação Verão ‘não tem prazo ainda para acabar’, diz Derrite — Foto: Reprodução/TV TEM



“O maior momento de crise, eu desci o gabinete [para a baixada santista], permaneci por lá vários dias […] Organizamos a operação, implementamos uma estratégia, o uso da inteligência policial”, justificou a mudança do gabinete.

A Operação Verão foi estabelecida na Baixada Santista desde dezembro de 2023. No entanto, as 2ª e 3ª fases, que, respectivamente, contaram com reforço policial e instalação do gabinete de Segurança Pública em Santos, foram decretadas logo após os assassinatos do soldado PM Samuel Wesley Cosmo, no dia 2 de fevereiro, e do cabo José Silveira dos Santos, no dia 7 de fevereiro.

José Silveira dos Santos (à esq.) e Samuel Wesley Cosmo (à dir.) — Foto: Reprodução

Ainda de acordo com a SSP-SP, mais de 680 pessoas foram presas, sendo 254 delas procuradas pela Justiça por algum tipo de crime. A pasta afirmou também que, além disso, quase meia tonelada de drogas foi apreendida, e 79 armas ilegais foram retiradas das ruas.

Aparecido da Silva ressaltou estar muito preocupado com os números de mortes, e que sente os policiais com muita liberdade para fazerem o que querem nas comunidades.

“A gente não vai aceitar que a polícia de segurança pública do maior estado do país seja a política de segurança pública da morte, da vingança e do desrespeito à vida humana”, apontou.

O ouvidor disse ainda que tem dialogado com organizações nacionais e internacionais de direitos humanos para que atuem com o objetivo de cessar ou repensar a operação, pois, de acordo com ele, no momento o estado não demonstra “compromisso com a vida”.

errite alegou que essas declarações não passam de “falsas narrativas”. “Eu tenho que me basear em laudos periciais dos médicos legistas, e nenhum laudo do IML aponta qualquer sinal de violência, muito menos de tortura por parte dos policias. Então, eu vejo falsas narrativas. Os órgãos correcionais das policias não receberam nenhuma denúncia nesse sentido, então a gente confia nos nossos policiais”, disse.

“Nós confiamos nos policiais da Polícia Militar, da Polícia Civil do estado de São Paulo. E a população confia em nós, então a gente vai continuar combatendo o crime organizado independente dessas falsas narrativas que não encontram embasamento com a realidade”, completou.

VÍDEOS: assista às reportagens da TV TEM




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

defender-o-impeachment-de-um-presidente-e-desrespeitar-romanos-13?

Pleno News

Defender o impeachment de um presidente é desrespeitar Romanos 13?

Renato Vargens - 20/02/2024 11h13 Manifestação de 7 de Setembro de 2021 na Avenida Paulista Foto: EFE Volta e meia tenho sido abordado por alguns irmãos dizendo que um cristão que participa de manifestações populares pró-impeachment de um presidente da República estão em rebeldia com a Palavra de Deus. Para justificar o que pensam, usam o capítulo 13 de Romanos. Primeiramente, julgo que seja importante afirmar que acredito que todos […]

today20 de fevereiro de 2024 8

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%