G1 Mundo

Comitê da Câmara dos EUA libera declarações fiscais de Trump

today30 de dezembro de 2022 13

Fundo
share close

Um comitê da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos, controlado por democratas, divulgou ao público seis anos de declarações fiscais do ex-presidente Donald Trump nesta sexta-feira (30), em uma ação extraordinária dias antes de os republicanos assumirem o controle da Câmara.

A divulgação dos documentos de Trump entre 2015 a 2020 encerra uma batalha de vários anos entre o ex-presidente republicano e os legisladores democratas.

Dados preliminares mostravam que a relação entre a renda e o pagamento de impostos de Trump flutuaram drasticamente de 2015 a 2020, durante sua primeira candidatura presidencial e subsequente mandato.



Trump e sua esposa Melania reivindicaram grandes deduções e perdas e pagaram pouco ou nenhum imposto de renda em vários desses anos. Agora, com a liberação das declarações fiscais, esses valores poderão ser auditados publicamente.

Os registros incluem proteção de algumas informações pessoais confidenciais, como números de contas bancárias e da Previdência Social. Eles abrangem quase 6.000 páginas, incluindo mais de 2.700 páginas de declarações individuais de Trump e sua esposa, Melania, e mais de 3.000 páginas em declarações das entidades comerciais de Trump.

Relatório mostra informações sobre as declarações de impostos do ex-presidente Donald Trump em foto de 21 de dezembro de 2022 — Foto: Jon Elswick/AP

O presidente do Comitê, Richard Neal, solicitou as declarações em 2019, argumentando que o Congresso precisava vê-las para determinar se seria necessário algum tipo de regulamentação sobre os reembolsos presidenciais.

Os democratas nunca deveriam ter feito isso, a Suprema Corte nunca deveria ter aprovado, e isso vai levar a coisas horríveis para tantas pessoas”, disse Trump em um comunicado. “Os democratas radicais e de esquerda armaram tudo, mas lembre-se, essa é uma perigosa via de mão dupla!”

Os republicanos disseram que as declarações de impostos podem ser usadas como arma política e alertaram que os membros do partido que assumirem o painel no próximo mês enfrentarão pressão para seguir um caminho semelhante contra os democratas de alto perfil.

Trump, que assumiu o cargo em 2017, foi o primeiro candidato presidencial em décadas a não liberar seus impostos e processou o comitê em um esforço para mantê-los privados. A Suprema Corte decidiu em novembro a favor do comitê.

Em um relatório na semana passada, o comitê delineou suas conclusões a partir do exame dos documentos, dizendo que o órgão fiscalizador do país, o IRS, quebrou suas próprias regras ao não auditar Trump por três dos quatro anos enquanto ele era presidente.

Trump anuncia sua pré-candidatura ao lado de Melania — Foto: Octavio Jones/Reuters




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

por-que-a-saude-fragil-do-papa-emerito-bento-16-traz-um-dilema-ao-vaticano

G1 Mundo

Por que a saúde frágil do papa emérito Bento 16 traz um dilema ao Vaticano

Mas, à medida que a saúde do ex-papa Bento 16 piora, não está claro se esses mesmos protocolos se aplicariam a um papa aposentado, conhecido como emérito. Quando renunciou em 2013 alegando idade avançada, Bento 16 se tornou o primeiro pontífice a renunciar ao cargo em 600 anos. Nascido Joseph Ratzinger, o cardeal alemão foi eleito em abril de 2005, e escolheu o nome de Bento. Há quase uma década, […]

today30 de dezembro de 2022 13

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%