G1 Mundo

Coreia do Sul avisa que alerta a moradores por lançamento de míssil da Coreia do Norte foi erro

today30 de maio de 2023 11

Fundo
share close

A prefeitura de Seul, na Coreia do Sul, chegou a avisar na quarta-feira (terça-feira em Brasília) os moradores que eles teriam que se preparar para uma retirada da cidade por um possível lançamento de míssil da Coreia do Norte.

Os militares sul-coreanos disseram que o míssil não impacta as áreas metropolitanas de Seul.

O alerta aos moradores dizia o seguinte: “Cidadãos, por favor preparem-se para uma retirada e permitam que as crianças e os idosos saiam primeiro”.



O governo do Japão também emitiu um alerta de emergência para residentes da província de Okinawa, mas logo depois retirou o alerta.

Os militares sul-coreanos afirmam que os norte-coreanos lançaram um satélite espacial em direção ao sul. O Ministério de Defesa do Japão diz que o míssil já caiu.

A Coreia do Norte afirmou recentemente que vai lançar um satélite de espionagem em junho para monitorar os movimentos militares dos Estados Unidos e seus aliados em tempo real.

O anúncio foi feito pela agência de notícias oficial KCNA. O veículo atribuiu a informação a Ri Pyong Chol, vice-presidente da comissão militar central do partido no poder. Segundo ele, o satélite vai ser usado para “enfrentar as perigosas ações militares dos EUA e seus vassalos”.

Kim Jong-un é fotografado examinando satélite espião que Coreia do Norte lançará em breve

Kim Jong-un é fotografado examinando satélite espião que Coreia do Norte lançará em breve

Coreia do Norte notificou o Japão

O Japão disse que o governo norte-coreano havia avisado que planejava lançar um satélite nas próximas semanas.

O gabinete do primeiro-ministro Fumio Kishida disse no Twitter que as autoridades japonesas acreditavam que o lançamento envolveria um míssil balístico.

De acordo com os japoneses, a Coreia do Norte informou à guarda costeira japonesa que lançará um foguete entre 31 de maio e 11 de junho e que detritos devem cair nas águas do Mar Amarelo, do Mar da China Oriental ou do leste da Ilha de Luzon, nas Filipinas.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

por-que-reino-unido-nega-a-maduro-acesso-a-ouro-venezuelano-depositado-em-londres

G1 Mundo

Por que Reino Unido nega a Maduro acesso a ouro venezuelano depositado em Londres

O Superior Tribunal de Justiça da Inglaterra já se pronunciou sobre o caso em suas ocasiões e descartou o pedido do mandatário para ter acesso às riquezas, alegando na época reconhecer apenas Juan Guaidó, então presidente da Assembleia Legislativa e líder da oposição venezuelana, como presidente legítimo da Venezuela. Como consequência dessa decisão, quem teria autoridade sobre essa reserva de ouro seria o conselho do Banco Central da Venezuela (BCV) […]

today30 de maio de 2023 9

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%