G1 Mundo

Correntes, baixa autonomia e problemas com sonares dificultam resgate de submarino, diz especialista da Marinha do Brasil

today20 de junho de 2023 28

Fundo
share close

Há algumas facilidades: existe um ponto de referência para as buscas, que é o local onde estão os destroços do Titanic e onde o submersível afundou, e a embarcação é relativamente leve.

Submarino que leva turistas para ver o Titanic — Foto: Divulgação/OceanGate Expeditions



As operações de resgates de submersíveis estão entre as mais complexas de uma marinha, afirma o capitão de Mar e Guerra Luiz Eduardo Cetrim Maciel, da Marinha do Brasil, e a busca pelo submarino turístico que desapareceu no dia 18 em uma expedição aos escombros do Titanic é especialmente difícil.

O capitão Cotrim citou os seguintes fatores que atrapalham as buscas:

  • Como a embarcação é pequena, a autonomia de ar é menor.
  • Como a embarcação é em águas muito profundas, a ação das correntes pode ser mais intensa.
  • Os sonares de geolocalização não funcionam bem em águas tão profundas.

Por outro lado, há fatores que ajudam, segundo o capitão.

  • Há um ponto de referência para as buscas, que é o local onde estão os destroços do Titanic e foi o ponto onde o submersível afundou.
  • Como o submersível é relativamente leve, pesa 10 toneladas, é mais fácil içá-lo para a superfície do que outras embarcações, como submarinos militares, que podem pesar mais de mil toneladas.

Veja como funciona o submarino que levava turistas para ver destroços do Titanic

Veja como funciona o submarino que levava turistas para ver destroços do Titanic

A falha de comunicação de um submarino ou um submersível já significa que houve algum acidente com a embarcação, diz o capitão.

“A falta de comunicação de um submersível que vai a uma profundidade de cerca de 3.800 metros já é a informação de que aconteceu algo de errado”, afirma.

Ele diz que enquanto houver oxigênio há esperança de ocorrer um resgate. “A questão é o controle da atmosfera, ou seja, quanto tempo dura o oxigênio e quanto tempo leva para o gás carbônico aumentar –à medida que o gás carbônico aumenta, diminui a capacidade dos tripulantes de tomar ação dentro do submarino, e isso é muito importante e relevante”, afirma o capitão.

A localização da embarcação é a primeira parte da operação. Depois de encontrar o submarino turístico, será preciso resgatá-lo. Será preciso trazer uma outra embarcação que tenha capacidade para fazer isso.

A facilidade, afirma o capitão, é que essa ação deve ser mais rápida porque o Titan é relativamente leva –são cerca de 10 toneladas; o submarino Tupi, da Marinha do Brasil, tem cerca de 1.400 toneladas.

Deseja receber as notícias mais importantes em tempo real? Ative as notificações do G1!




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

caminhoneiro-brasileiro-transporta-oxigenio-para-a-operacao-de-buscas-pelo-submarino-desaparecido

G1 Mundo

Caminhoneiro brasileiro transporta oxigênio para a operação de buscas pelo submarino desaparecido

Bueno, que vive nos Estados Unidos há 20 anos, é motorista de caminhão de uma transportadora da Flórida e faz entregas de cargas pesadas e especializadas – desde pedaços de aviões a equipamentos médicos – pela costa leste do país. Na segunda-feira (19), Bueno foi enviado para uma entrega no nordeste dos EUA, mas, no caminho, seu chefe o ligou avisando de que haveria uma pequena mudança de rota por […]

today20 de junho de 2023 46

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%