Gospel Prime

Cristãos são libertos no Paquistão após acusação de blasfêmia

today6 de março de 2024 4

Fundo
share close

A Justiça do Paquistão absolveu na sexta-feira (1º) dois irmãos cristãos de falsas acusações de blasfêmia. Essas acusações haviam levado muçulmanos a atacar casas e empresas cristãs em Jaranwala no ano passado. O Juiz Anti-Terrorismo de Faisalabad, Muhammad Hussain, ordenou a absolvição de Umar Saleem, conhecido como Rocky, e Umair Saleem, conhecido como Raja.

Segundo Tahir Bashir, advogado dos irmãos, uma investigação policial mostrou que eles foram enquadrados por três outros cristãos que nutriam inimizade pessoal contra eles. Os três cristãos que fizeram as falsas acusações de profanação do Alcorão e escrita de palavras blasfemas foram presos e acusados de blasfêmia.

“Os irmãos estão livres e estão com suas famílias agora. No entanto, não é seguro para eles retornarem a Jaranwala devido a uma séria ameaça às suas vidas. Embora tenham sido absolvidos pelo tribunal, houve vários casos em que pessoas acusadas de blasfêmia foram mortas por vigilantes, apesar de serem consideradas inocentes pelos tribunais”, disse Bashir.

Perseguição à Cristãos

Desse modo, centenas de cristãos fugiram de Jaranwala quando os tumultos começaram em 16 de agosto, incendiando prédios de igrejas e invadindo casas. A multidão, estimada em cerca de 5.000 pessoas, foi instigada por alto-falantes de mesquitas que anunciavam a profanação do Alcorão e palavras depreciativas contra Maomé, o profeta do Islã. Bashir conta que uma investigação policial inocentou ambos os cristãos, após o que o tribunal os libertou.

“Apresentei uma petição nos termos da Seção 265-K do Código de Processo Penal, argumentando que não havia material incriminador disponível contra os dois irmãos e nada foi recuperado de sua posse, então prosseguir contra eles seria um exercício fútil”, apontou Bashir, segundo Morning Star News.



Acusações

Nesse sentido, a seção 265-K dá poder aos tribunais para absolver um suspeito a qualquer momento, mesmo antes do arquivamento das acusações. Bashir disse que, após ouvir seus argumentos, o tribunal absolveu ambos os irmãos, e eles foram libertados após sua ordem. Ambos haviam sido acusados sob seções da notória lei de blasfêmia do Paquistão com “atos deliberados e maliciosos destinados a ultrajar sentimentos religiosos” (Seções 295-A).

Além disso, os irmãos foram acusados de profanação do Alcorão (295-B) e comentários depreciativos sobre Maomé (295-C), que carrega uma pena de morte obrigatória. Eles também foram acusados sob a Seção 9 da Lei Anti-Terrorismo, que se refere à “proibição de atos destinados ou susceptíveis de incitar ódio sectário”. Até o momento, nenhuma sentença de morte foi executada sob as leis de blasfêmia do Paquistão.

No entanto, dezenas de casas cristãs e cerca de 20 prédios de igrejas foram danificados e saqueados por multidões muçulmanas em Jaranwala após as acusações surgirem. A polícia de Faisalabad deteve mais de 300 suspeitos. A corte também rejeitou um relatório do governo do Punjab, observando que a maneira como a polícia conduziu a investigação e a aparente hesitação em identificar os culpados só traria desonra à força.




Todos os créditos desta notícia pertecem a Gospel Prime.

Por: Redacao

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

jovem-acusa-tecnico-de-enfermagem-de-importunacao-sexual-por-baixar-a-roupa-dela;-profissional-nega-acao

G1 Santos

Jovem acusa técnico de enfermagem de importunação sexual por baixar a roupa dela; profissional nega ação

A mulher registrou um boletim de ocorrência (BO) sobre o atendimento recebido na noite de segunda-feira (4), no Pronto-Socorro Central, no bairro Guilhermina. O caso será encaminhado à Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) para ser investigado. De acordo com o BO, a PM foi acionada para atender a um caso de estupro. Assim que os agentes chegaram à unidade ouviram da denunciante que o técnico de enfermagem teria feito […]

today6 de março de 2024 10

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%