G1 Mundo

‘Dança do pombo’: autor da música que gerou apelido de Richarlison hoje é motorista de aplicativo

today26 de novembro de 2022 67

Fundo
share close

Quem chama um carro por aplicativo em Niterói e São Gonçalo (RJ) nos últimos dois anos tem chance de ser conduzido por Tiago Oliveira, 45 anos, o MC Faísca. Se puxar papo sobre futebol, ele costuma contar que, há oito anos, fez sucesso com o funk “Dança do pombo”, que gerou o apelido do atacante Richarlison.

Enquanto o jogador vive seus dias de glória na Copa do Mundo, o cantor e motorista não conseguiu outro sucesso. Ele tentou seguir a carreira, mas não faz shows há três anos, e hoje atende as chamadas de aplicativo para sustentar a família.



Richarlison faz a dança do pombo

Richarlison faz a dança do pombo

Assim como a Copa do Mundo, a história da música parece acontecer de quatro em quatro anos, com viradas em 2014, 2018 e 2022.

Em 2014, Faísca estava na praia de Charitas, em Niterói, com a noiva, atual esposa, quando um pombo fez cocô no ombro dele. “Eu limpei e fiquei com aquilo na cabeça”, lembra. Ele trabalhava no Detran enquanto tentava emplacar com seu grupo Os Perseguidores havia oito anos.

“O grupo rendia um dinheirinho, mas eu sempre tive meu trabalho fixo”, ele conta.

Até os infortúnios davam ideia para funks. Ele escreveu, cantou e produziu a “Dança do pombo”. “Eu botei no YouTube e ficou rolando”, ele conta. A gravação caseira começou a tocar em bailes do Rio e fazer sucesso na internet, com vídeos de pessoas dançando o funk de brincadeira.

“Foi um cocô abençoado”, ele diz sobre a ave na praia que deu a ideia para a “Dança do pombo”.

Os Perseguidores fizeram alguns programas de TV e apareceram com bicos de papel e camisetas do jogo Angry Birds no DVD da produtora Furacão 2000, principal vitrine do funk carioca na época. Foi o auge do grupo, que eles nunca conseguiram repetir.

Os Perseguidores no DVD de 2014 da Furacão 2000 — Foto: Reprodução

Eles chegaram a se apresentar fora do Rio, mas o sucesso escapou. Os poucos convites para shows não tinham cachês para os dançarinos que completavam a formação dos Perseguidores.

“Tinha um showzinho aqui e outro ali, mas pouca coisa.” Então, Faísca seguiu tentando a carreira solo mesmo, enquanto continuava trabalhando no Detran.

Em 2018, a “Dança do pombo” decolou pela segunda vez. Richarlison gravou um vídeo ouvindo a música e imitando um pombo em um quarto de hotel. Os fãs gostaram e, a pedidos, o jogador começou a comemorar seus gols no Everton, da Inglaterra, com a dancinha. Virou a marca dele.

Faísca conta que procurou Richarlison no Instagram, e ele deu uma resposta simpática e agradeceu pela música. “Eu mandei uma mensagem e ele falou: ‘Vocês são feras'”.

Richarlison faz sucesso na web com a 'dança do pombo'

Richarlison faz sucesso na web com a ‘dança do pombo’

A essa altura, o trabalho musical do MC era só pela internet mesmo. Ele investia em seu canal no YouTube, e diz que as comemorações de Richarlison fizeram pessoas de todo o mundo buscarem até hoje o clipe da “Dança do pombo”.

O reconhecimento nos estádios não passou para os palcos. MC Faísca lançou outras músicas, mas não consegue fazer shows há três anos. Há dois anos ele trabalha como motorista de aplicativo. Mas ele não deixa de atualizar seus perfis musicais nas redes.

Tiago Oliveira, o MC Faísca. Na esquerda, com Os Perseguidores (ao centro). À direita, como motorista de aplicativo — Foto: Divulgação e Arquivo pessoal

Ele diz que recebe direitos autorais pela execução da música, mas não chega perto de se sustentar com isso. Com a vitrine da Copa, talvez as próximas arrecadações sejam maiores.

O sucesso de Richarlison na Copa dá uma nova esperança. “Rodei hoje o dia todo, até três da tarde. A tarifa estava ficando dinâmica, mas eu tive que parar para ver ele jogar. Hoje a minha torcida é dele, porque eu sei que isso reflete para mim. Acho que eu fiquei mais nervoso do ele na hora do jogo.”

Richarlison — Foto: AP Foto/Thanassis Stavrakis




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

copa-do-mundo-e-covid:-por-que-‘normalidade’-em-torneio-gera-frustracao-entre-chineses-com-restricoes

G1 Mundo

Copa do Mundo e Covid: por que ‘normalidade’ em torneio gera frustração entre chineses com restrições

Além da seleção da China não ter se classificado para o evento, cenas de comemorações sem máscara e aglomerações barulhentas no Catar irritaram os espectadores, que foram desencorajados a se reunir para assistir aos jogos. Muitos usaram a Copa do Mundo para reclamar na internet sobre as estratégias contra a Covid-19 atualmente em vigor na China. O país mantém uma política de Covid-zero, na qual comunidades inteiras entram em lockdown […]

today26 de novembro de 2022 19

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%