G1 Santos

Defensoria Pública de SP atende vítimas e testemunhas de violência policial durante a Operação Escudo

today7 de fevereiro de 2024 1

Fundo
share close

A Defensoria Pública de São Paulo anunciou, nesta quarta-feira (7), que vai prestar atendimento e coletar relatos de vítimas e testemunhas de violência policial durante a nova Operação Escudo, estabelecida no litoral paulista.

Segundo o órgão, o atendimento será prestado enquanto a operação durar. Não há um prazo divulgado oficialmente sobre o final das ações policiais na região.

Ainda de acordo com a Defensoria Pública do estado, o atendimento será oferecido de segunda a sexta-feira nas unidades locais da Defensoria e pelo Núcleo Especializado de Cidadania de Direitos Humanos (NCDH).



Confira abaixo os endereços e contatos para atendimento:

Unidade Guarujá

Av. Adhemar de Barros, 1327, Jardim Helena Maria, Guarujá-SP

Das 10h às 17h

(13) 2101-9000

unidade.guaruja@defensoria.sp.def.br

Unidade Praia Grande

Rua Apolônio Dias da Silva, 51, Vila Mirim, Praia Grande-SP

Das 10h às 17h

(13) 2102-1100

unidade.praiagrande@defensoria.sp.def.br

Unidade São Vicente

Rua Jacob Emmerich, 944, Centro, São Vicente-SP

Das 8h às 15h

(13) 2102-3929 / 2102-3930

unidade.saovicente@defensoria.sp.def.br

Unidade Santos

Rua João Pessoa, 241, Centro, Santos-SP

Das 10h às 17h

(13) 2102-2450

unidade.santos@defensoria.sp.def.br

Núcleo de Cidadania e Direitos Humanos

Av. Liberdade, 32, 3º andar, São Paulo-SP

Das 10h às 17h

(11) 3489-2676 / (11) 99965-6036

nucleo.dh@defensoria.sp.def.br

No dia 26 de janeiro, o policial militar Marcelo Augusto da Silva foi morto na rodovia dos Imigrantes, na altura de Cubatão. Ele foi baleado enquanto voltava para casa de moto na rodovia. Uma grande quantidade de munições estava espalhada na rodovia. O armamento de Marcelo, no entanto, não foi encontrado.

Segundo a Polícia Civil, Marcelo foi atingido por um disparo na cabeça e dois no abdômen. Ele integrava o 38º Batalhão de Polícia Militar Metropolitano (BPM/M) de São Paulo, mas fazia parte do reforço da Operação Verão em Praia Grande (SP).

Com a morte dos policiais, uma nova fase da Operação Escudo começou na Baixada Santista. As ações policiais na região tem o objetivo de localizar e prender os envolvidos pela morte dos policiais. Segundo a Secretaria de Segurança Pública, sete pessoas morreram em confrontos com a polícia.

Cinco pessoas foram presas. O g1 entrou em contato com a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP-SP) para questionar sobre atualizações da Operação Escudo, mas ainda não obteve retorno.

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

pat-guaruja-oferta-35-vagas de-emprego-nesta-quinta-feira-(8)

Prefeitura de Guarujá

PAT Guarujá oferta 35 vagas de emprego nesta quinta-feira (8)

Abaixo, veja as exigências de cada vaga e como concorrer 08 vagas – Ajudante de Obras Experiência na carteira de trabalho Escolaridade: Ensino Fundamental 05 vagas – Promotor de Vendas Experiência na função Escolaridade: Ensino Médio e Informática 03 vagas – Pedreiro Experiência na função Escolaridade: Ensino Fundamental Completo. 02 vagas – Analista de cobrança Experiência na função Escolaridade: Ensino Médio e Informática 02 vagas – Carpinteiro Experiência na função Escolaridade: Ensino Fundamental 02 vagas – […]

today7 de fevereiro de 2024 1

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%