G1 Mundo

Destruição da represa: ninguém assume a ação; Ucrânia e Rússia põem a culpa uma contra a outra

today6 de junho de 2023 9

Fundo
share close

A Rússia e a Ucrânia estão se culpando mutuamente pela destruição, nesta terça-feira (6), da represa de Kakhovka, que funciona para o abastecimento de uma usina hidrelétrica construída na década de 1950 no rio Dnieper.

Até agora, não há nenhuma informação definitiva que possa estabelecer quem realmente destruiu a represa.

A represa de Kakhovka é a segunda maior no rio Dnipro, e uma fonte importante de abastecimento de água e fornecimento de energia.



Desde o começo da guerra a segurança dessa represa é uma preocupação.

A empresa de energia hidrelétrica da Ucrânia, a Ukrhydroenergo, afirmou que os danos na represa foram causados por uma explosão na sala de máquinas, que está sob controle russo. A usina não pode ser restaurada, de acordo com a companhia.

O presidente Volodymyr Zelensky, da Ucrânia, culpou os “terroristas russos”, e autoridades ucranianas disseram que as forças russas causaram a explosão na instalação, que é controlada pelos próprios russos.

A Ucrânia pediu uma reunião urgente do Conselho de Segurança da ONU para discutir o ataque, afirmou o Ministério das Relações Exteriores em um comunicado.

Imagem aérea mostra inundação após barragem ser explodida na Ucrânia — Foto: Reuters

O porta-voz do governo da Rússia, Dmitry Peskov, culpou as forças ucranianas pela destruição da represa, que ele descreveu como um ataque de sabotagem que poderia resultar em “consequências muito graves” para os residentes locais e o meio ambiente.

O Comitê de Investigação da Rússia disse ter iniciado uma investigação criminal.

Peskov afirmou que a Ucrânia atacou a represa seria privar a Crimeia de água(veja abaixo o que é a Crimeia). O reservatório da represa destruída estava conectado a um canal que fornece água para a península da Crimeia.

O porta-voz dos russos também negou as acusações das autoridades ucranianas de que as forças russas explodiram a represa.

“Toda a responsabilidade por todas as consequências deve recair sobre o regime de Kiev”, disse ele.

A Crimeia é uma península ao sul da Ucrânia. Em 2014, a Rússia invadiu a região e passou a ocupar com suas forças militares.

Internacionalmente, a Crimeia é reconhecida como território ucraniano.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

justica-dos-eua-autoriza-porte-de-armas-para-condenados-por-crimes-nao-violentos

G1 Mundo

Justiça dos EUA autoriza porte de armas para condenados por crimes não violentos

Corte de Apelações do país proíbe governo de retirar armas de réus condenados sem caráter de violência. Decisão é mais nova derrota para Biden e bancada que tenta impor mais controle de armas. Milhares de pessoas participam do protesto 'March for Our Lives' ('Marcha por Nossas Vidas') em Washington, nos EUA, em 2018. — Foto: Alex Brandon/AP O governo dos Estados Unidos não pode proibir pessoas condenadas por crimes não […]

today6 de junho de 2023 7

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%