G1 Mundo

Dois carros-bomba explodem em Quito; não há registro de vítimas

today1 de setembro de 2023 7

Fundo
share close

De acordo com a imprensa local, a principal suspeita da polícia é que os carros-bomba tenham sido detonados por membros do Los Lobos, grupo criminoso que também reivindicou autoria do assassinato de Villavicencio – embora as investigações oficiais ainda não tenham apontado um culpado.

Fontes da investigação disseram à agência de notícias EFE que as explosões foram um ato de retaliação do grupo criminoso por conta da transferência do líder do Los Lobos a um presídio de segurança máxima em Guayaquil.

Policiais vigiam área onde carro-bomba explodiu no centro de Quito, no Equador, em 31 de agosto de 2023. — Foto: Rodrigo Buendía/ AFP



Segundo a polícia, um dos veículos que explodiram nesta quinta estavam carregados com dois cilindros de gás e dinamite, que causaram quatro explosões em série em uma área comercial da capital, no início da madrugada.

A segunda explosão ocorreu no início da madrugada. Na manhã desta quinta, a polícia informou que ainda investigava o episódio.

Seis pessoas – cinco equatorianas e uma colombiana – foram detidas por suspeita de envolvimento nas explosões.

Vídeos que circulam pelas redes sociais mostram barulho de explosões, fumaça pela região de Quito e carros de polícia correndo para todos os lados. Até a última atualização desta reportagem, não havia relato de vítimas.

Atentado no Equador: Entenda o contexto político do país

Atentado no Equador: Entenda o contexto político do país

No início do mês, Fernando Villavicencio, um ex-jornalista investigativo que chegou a aparecer em terceiro lugar nas pesquisas de intenção de voto nas eleições para presidente do Equador, foi assassinado com três tiros na cabeça depois de sair de um comício em uma escola.

O caso chocou o país e o mundo, e jogou luz no aumento agudo da violência no Equador, que nos últimos anos virou refúgio para grupos criminosos da Colômbia e rota do tráfico de drogas da América Latina.

Essa violência alcançou a política, e os candidatos à presidência já haviam inclusive sido instruídos a usar coletes à prova de balas.

Christian Zurita, candidato presidencial equatoriano, sai de seção após votar a eleição presidencial, em Quito, no Equador — Foto: Henry Romero/Reuters




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

crise-de-opioides:-as-‘maquinas-de-refrigerante’-que-dao-antidoto-de-overdose-em-ruas-dos-eua

G1 Mundo

Crise de opioides: as ‘máquinas de refrigerante’ que dão antídoto de overdose em ruas dos EUA

⚡ Mas as prateleiras estão carregadas de sprays nasais anti-overdose por opioide, fitas de testagem rápida de drogas, testes rápidos de HIV, preservativos femininos e masculinos, kits de higiene básica e de tratamento para ferimentos. Para consumir, basta digitar o número do produto escolhido e, em vez do cartão de crédito, inserir um código recebido imediatamente — e anonimamente — por quem liga para o número telefônico inscrito na própria […]

today1 de setembro de 2023 5

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%