G1 Mundo

Erdogan, presidente da Turquia, compara Netanyahu, de Israel, a Hitler

today27 de dezembro de 2023 1

Fundo
share close

O presidente da Turquia, Tayyip Erdogan, disse nesta quarta-feira (27) que o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, não é diferente de Adolf Hitler e comparou os ataques de Israel a Gaza ao tratamento dado pelos nazistas ao povo judeu.

Veja abaixo a declaração de Erdogan:

“Eles costumavam falar mal de Hitler. Que diferença você tem de Hitler? Eles vão nos fazer sentir falta de Hitler. O que esse Netanyahu está fazendo é menos do que o que Hitler fez? Não é. Ele é mais rico do que Hitler e recebe o apoio do Ocidente. Todo tipo de apoio vem dos Estados Unidos. E o que eles fizeram com todo esse apoio? Mataram mais de 20 mil habitantes de Gaza”, disse ele.



Netanyahu respondeu dizendo que o presidente turco deveria ser a última pessoa a dar lições a Israel.

“Erdogan, que comete genocídio contra os curdos, que detém um recorde mundial de prisão de jornalistas que se opõem ao seu governo”, disse Netanyahu em um comunicado, “é a última pessoa que pode pregar moralidade para nós”.

Montagem mostra Benjamin Netanyahu e Recep Tayyip Erdogan — Foto: Reuters

A Turquia é um país membro da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), que apoia uma solução de dois Estados para o conflito israelense-palestino.

Erdogan tem criticado os ataques aéreos e terrestres de Israel a Gaza e chamado o país de “Estado terrorista”. A Turquia também defende que os líderes israelenses sejam julgados em tribunais internacionais.

Agora, Erdogan disse que a Turquia acolherá acadêmicos e cientistas que enfrentam perseguição por suas opiniões sobre o conflito em Gaza. Ele também afirmou que os países ocidentais que apoiam Israel são cúmplices do que ele chamou de crimes de guerra.

Apesar de suas críticas a Israel, a Turquia tem mantido laços comerciais com o país, atraindo a reação de partidos de oposição e do Irã. O governo turco diz que o comércio com Israel tem caído drasticamente desde 7 de outubro, quando o grupo militante palestino Hamas lançou um ataque mortal na fronteira que matou 1.200 pessoas, levando Israel a iniciar a guerra no enclave.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

bilionarios-mortos-no-fundo-do-mar:-relembre-implosao-de-submarino-que-chocou-o-mundo-e-termina-o-ano-sem-conclusao

G1 Mundo

Bilionários mortos no fundo do mar: relembre implosão de submarino que chocou o mundo e termina o ano sem conclusão

A principal investigação sobre o caso, conduzida pela Guarda Costeira dos Estados Unidos, ainda está em andamento e terminará o ano sem uma conclusão. Já a OceanGate, que se dedica a expedições científicas e turísticas no fundo do mar, cancelou todas as suas atividades. Até dezembro deste ano, engenheiros das Marinhas dos EUA e do Canadá revisavam evidências encontradas nos destroços do Titan, o submarino de apenas 7 metros de […]

today27 de dezembro de 2023 7

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%