Gospel Prime

Especialista fala sobre como ajudar crianças que lutam contra pornografia

today24 de abril de 2023 3

Fundo
share close

vida cristã

Um relatório policial na Alemanha mostrou que 41,1% dos suspeitos que distribuíram materiais pornográficos tinham menos de 18 anos.

5 minutos atrás



em

Criança no computador



Criança no computador (Foto: Reprodução/Unsplash)

Especialista cristão em família, Adam Holz, diretor do PluggedIn, disse que a luta contra o vício em pornografia entre os adolescentes não tem uma “estratégia única para todos”.

Ele enfatizou que uma conexão amorosa com os pais e um relacionamento com Deus podem ajudar os jovens a lidar com o vício em pornografia. Holz disse que as crianças podem experimentar colapsos relacionais e isolamento devido ao vício em pornografia.

O primeiro foco, então, está no relacionamento, na construção de uma conexão relacional onde as crianças saibam que podem falar com os pais sem medo de serem mais envergonhadas – em seu relacionamento com eles e em seu relacionamento com Deus.

De acordo com Christian Post, Holz aconselha que o relacionamento deve ser combinado com soluções concretas para proteger e restaurar um jovem, como ajuda pastoral, responsabilidade individual ou em um grupo de apoio, aconselhamento profissional ou mesmo um em-paciente em casos extremos. Além disso, ele destaca os filtros e recursos de controle dos pais em dispositivos eletrônicos como outro método para proteger as crianças da pornografia.

No entanto, Holz alertou que os filtros não são “infalíveis”, pois algumas crianças podem ter amigos que possuem dispositivos que não possuem proteção semelhante. Ele acrescentou que o objetivo é ajudar as crianças a saberem que são amadas por Deus e modelar a graça para elas. Manter as linhas de comunicação abertas dá aos filhos um recurso fundamental para ajudá-los a lidar com essa questão difícil.

Um relatório policial na Alemanha mostrou que 41,1% dos suspeitos que distribuíram materiais pornográficos tinham menos de 18 anos. O aumento da distribuição, aquisição, posse e produção de conteúdo de pornografia juvenil e pornografia infantil foi constatado, conforme uma versão traduzida do comunicado de imprensa.

Haley McNamara, vice-presidente do National Center on Sexual Exploitation, observou que quando as crianças se envolvem em “sexting”, um termo para enviar fotos ou vídeos sexualmente explícitos, as imagens geralmente atingem mais do que o destinatário pretendido e são compartilhadas por outras pessoas.

Ela disse que é uma realidade perturbadora que muitos menores se envolvam em sexting, que é uma autoprodução ou compartilhamento de material de abuso sexual infantil (ou pornografia infantil). Um estudo de novembro de 2012 mostrou que as imagens e vídeos sexualmente explícitos apareceram em 68 sites diferentes em várias localizações geográficas em todo o mundo.




Todos os créditos desta notícia pertecem a Gospel Prime.

Por: Redacao

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

deixe-que-deus-retribua

Gospel Prime

Deixe que Deus retribua

“Não se vinguem, meus queridos, mas deixem espaço para a ira de Deus, pois está escrito: ‘Minha é a vingança; eu retribuirei’, diz o Senhor.” (Romanos 12:19) Existe um poder intoxicante na vingança que pode nos fazer sentir satisfeitos ao acertar as contas com alguém. Quando levamos o ofensor à sala de julgamento, expressamos nossas acusações e os jurados concordam, condenando-o. Nesse momento, sentimos prazer em nos vingar. No entanto, […]

today24 de abril de 2023 9

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%