G1 Mundo

Estados Unidos vão enviar 31 tanques Abrams para a Ucrânia

today25 de janeiro de 2023 13

Fundo
share close

O presidente Joe Biden disse que os tanques são necessários para ajudar os ucranianos a “melhorar sua capacidade de manobrar em terreno aberto”.

Biden agradeceu à Alemanha por sua decisão de fornecer à Ucrânia tanques Leopard 2.

“A expectativa por parte da Rússia é que vamos nos separar”, disse Biden sobre os aliados dos EUA e da Europa. “Mas estamos totalmente, total e completamente unidos.”



Os Estados Unidos estavam resistentes com a ideia de enviar os tanques Abrams, que são difíceis de manter. A decisão de hoje ocorreu após a Alemanha anunciar que enviará seus tanques Leopard 2, que são mais adequados para a Ucrânia.

O presidente dos EUA ressaltou que essa decisão não é uma declaração de guerra: “Isso não é uma ameaça ofensiva à Rússia”, disse.

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, disse que qualquer remessa de Abrams seria um desperdício de dinheiro.

“Tenho certeza de que muitos especialistas entendem o absurdo dessa ideia. O plano é desastroso em termos de tecnologia”, disse. “Mas, acima de tudo, superestima o potencial que adicionará ao exército ucraniano”.

“Esses tanques queimam como todos os outros”, disse Peskov.

O chefe da administração presidencial da Ucrânia disse que esse é “dia histórico” que ajudaria a determinar o resultado da guerra.

“O principal é que este é apenas o começo. Precisamos de centenas de tanques”, disse Andriy Yermak em um post no Telegram rotulado como “Os EUA nos darão 31 Abrams”. Ele acrescentou: “É um dia histórico. Um desses dias que determinará nossa vitória futura“.

Altos funcionários do governo americano disseram que Biden conversou com o chanceler alemão, Olaf Scholz, em várias ocasiões neste mês sobre a assistência à Ucrânia. Ele conversou também com o primeiro-ministro britânico, Rishi Sunak, e o presidente francês, Emmanuel Macron, ambos aliados próximos na ajuda à Ucrânia.

“O anúncio de hoje realmente foi um produto de boas conversas diplomáticas como parte de nossas consultas regulares e contínuas com aliados e parceiros sobre assistência de segurança à Ucrânia”, disse uma autoridade.

O tanque Abrams M1A2 é visto em operação durante um exercício militar liderado pelos EUA na Geórgia em 18 de maio de 2016 — Foto: REUTERS/David Mdzinarishvili

Os Estados Unidos fornecerão os tanques por meio de um fundo conhecido como Iniciativa de Assistência à Segurança da Ucrânia, que permite que o governo Biden compre armas da indústria, em vez de tirá-las dos estoques de armas existentes dos EUA.

Altos funcionários do governo que informaram os repórteres sobre a decisão disseram que levará meses, não semanas, para que os Abrams sejam entregues. Eles descreveram a decisão como uma forma de prover defesa de longo prazo à Ucrânia.

Os membros das forças armadas ucranianas serão treinados para usar o Abrams em um local ainda a ser determinado. Embora seja uma arma altamente sofisticada e cara, o veículo é difícil de manter porque funciona principalmente com combustível de aviação.

O custo total de manutenção de um único tanque Abrams pode ser superior a US$ 10 milhões, incluindo os custos em treinamento e abastecimento.

Tanques M1 Abrams e outros veículos blindados são vistos em pátio ferroviário em foto de 2 de julho de 2019 — Foto: REUTERS/Leah Millis




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

‘caixao-esgotado’:-os-relatos-de-chineses-em-meio-a-alta-de-mortes-por-covid

G1 Mundo

‘Caixão esgotado’: os relatos de chineses em meio a alta de mortes por Covid

Um morador local que é cliente dos artesãos contou que às vezes os caixões esgotam. Com uma dose de humor mórbido, ele diz que quem trabalha na indústria funerária está "ganhando uma pequena fortuna". Tem havido muito debate sobre o verdadeiro número de mortes por Covid-19 na China, depois que o vírus se espalhou pelas megacidades. Cerca de 80% da população — mais de um bilhão de pessoas — foi […]

today25 de janeiro de 2023 16

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%