G1 Mundo

‘Estamos tranquilos’: Moradores de Moscou se acostumam com ataques de drones quase diários

today30 de agosto de 2023 4

Fundo
share close

Assim se definem moradores de Moscou questionados pela agência de notícias AFP sobre como se sentem diante de ataques quase diários de drones, que viraram uma realidade na capital russa nos últimos meses.

Os habitantes de Moscou dizem que se adaptaram à nova dinâmica e ainda mostram também o distanciamento da população diante do conflito na Ucrânia – por conta da forte campanha do governo russo para barrar notícias da guerra nas mídias do país.

Pouco mudou na capital russa apesar de que, desde a primavera no Hemisfério Norte, a cidade tem sido mais frequentemente alvo de drones.



Até agora não houve vítimas, e os danos foram limitados, mas a situação é agravada pela frequência com que os drones atingem o distrito financeiro, a cidade de Moscou, e quebram as fachadas de vidro dos arranha-céus.

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, já declarou que o conflito chegou ao território russo, algo “absolutamente justo”, segundo ele.

Mas os moscovitas não estão assustados.

“Não tenho medo”, diz Tigran, um arquiteto de 40 anos, em um café. Ele se diz satisfeito com os poucos danos causados. “Sinto-me muito calmo e geralmente seguro”, acrescenta.

Outros moscovitas pensam o mesmo, e sua principal preocupação é continuar suas vidas normalmente.

“Há tropas e equipamento suficientes” para responder aos ataques, opina Konstantin, um aposentado de 70 anos. A única coisa que o preocupa é o seu GPS, que está quebrado desde o início dos ataques, devido à interferência da defesa russa.

“É difícil circular por Moscou sem um navegador por satélite, o resto não importa”, diz ele.

Para os analistas russos, a escala destes ataques ainda é pequena para qualquer repercussão.

“É claro que as autoridades querem minimizar (o efeito) e parar” os ataques, diz o especialista militar pró-Kremlin Alexander Khramchikhin.

Mas, acima de tudo, diz Khramchikhin, “a escala destes acontecimentos não é suficiente para preocupar seriamente a população de uma megalópole. Estes ataques têm um efeito microscópico para uma cidade de 12 milhões de habitantes”.

Vídeo mostra drone explodindo ao se aproximar do Kremlin

Vídeo mostra drone explodindo ao se aproximar do Kremlin

A mesma análise é feita por Vassili Kashin, diretor do centro de pesquisa geopolítica da Escola Superior de Economia de Moscou.

“Provavelmente (esses ataques) procuram elevar a moral (dos ucranianos). Isso é tudo”, diz ele, observando que a Ucrânia é atingida por mísseis mortais todos os dias.

“A relação (da população russa) com a guerra não mudou com os drones sobre Moscou. Caso contrário, isso levaria a apelos para uma guerra ainda mais dura”, acrescenta o especialista.

Mas os poucos detalhes disponíveis sobre os ataques deixam alguns moscovitas perplexos: como podem os aviões que decolam da Ucrânia escapar à defesa aérea durante centenas de quilômetros? Poderiam ter sido lançados a partir de território russo?

“Há pessoas que traem sua pátria”, diz Venera, 50 anos, que teme que “compatriotas” ajudem a Ucrânia a atacar Moscou a partir de solo russo.

“É sabotagem!”, diz ela. Mas Venera confessa que, no fundo, tem medo e “que todos têm medo e querem a paz, que a guerra acabe”.

Pessoas caminham diante de uma área do centro de Moscou isolada pela polícia após um ataque de drone em 18 de agosto de 2023 na capital russa. — Foto: Natalia Kolesnikova/ AFP




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

elevador-de-predio-residencial-despenca-e-deixa-tres-feridos-na-china;-video-mostra-impacto

G1 Mundo

Elevador de prédio residencial despenca e deixa três feridos na China; vídeo mostra impacto

Três pessoas ficaram feridas após o elevador de um prédio residencial na cidade de Changsha, na província de Hunan, na China, cair. O incidente aconteceu no sábado (26). Com o impacto, uma das vítimas chegou a atingir o teto da cabine antes de cair no chão. Veja vídeo acima. Li mora no 25º andar e era um dos ocupantes do elevador. Ele descia para passear quando dois outros moradores, do […]

today30 de agosto de 2023 1

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%