G1 Mundo

EUA anuncia mais US$100 milhões para ajudar vítimas de terremoto na Turquia e na Síria

today19 de fevereiro de 2023 14

Fundo
share close

O presidente norte-americano, Joe Biden, pretende autorizar US$ 50 milhões (cerca de R$ 258 milhões) para assistência a refugiados e mais US$ 50 milhões em assistência humanitária para ajudar os afetados pelo terremoto devastador que atingiu os dois países em 6 de fevereiro, informou o Departamento de Estado.

O secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, chegou à Turquia neste domingo para mostrar o apoio dos EUA a seu aliado atingido por um terremoto que matou mais de 45.000 pessoas no país e na vizinha Síria. Sua visita foi planejada antes do tremor, mas o desastre alterou a programação.

Logo após o pouso, Blinken sobrevoou de helicóptero a devastada província de Hatay, um dos locais mais afetados.



“Vendo a extensão dos danos, o número de apartamentos e casas destruídos, será necessário um grande esforço de reconstrução e estamos comprometidos em apoiar esse esforço”, disse Blinken.

O ministro das Relações Exteriores da Turquia, Mevlut Cavusoglu, e o secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, sobrevoam de helicóptero áreas atingidas pelo terremoto na Turquia, em 19 de fevereiro de 2023 — Foto: REUTERS/Clodagh Kilcoyne

Os Estados Unidos enviaram várias equipes de resgate para a Turquia no dia seguinte ao terremoto e entregaram uma primeira parcela de US$ 85 milhões (cerca de R$ 439 milhões) em ajuda humanitária. Também entregou helicópteros Black Hawk e Chinook para transporte de materiais.

A Turquia anunciou no domingo o fim das buscas por sobreviventes, exceto nas duas províncias mais afetadas, Kahramanmaras e Hatay.

Duas pessoas são retiradas vivas dos escombros 12 dias após terremoto na Turquia

Duas pessoas são retiradas vivas dos escombros 12 dias após terremoto na Turquia

Os dois países, aliados da Otan, têm uma relação às vezes turbulenta.

As disputas incluem a possível venda de caças F-16 prometidos pelo presidente Joe Biden à Turquia, mas bloqueados pela oposição do Congresso; e o bloqueio da Turquia à Finlândia e à entrada da Suécia na Otan.

Blinken iniciou a sua viagem europeia em Munique, na Alemanha, onde participou da Conferência Internacional sobre Segurança, e vai concluí-la em Atenas, onde terá encontros com as autoridades da Grécia, rival histórica da Turquia, mas também um parceiro da Otan.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

seis-dicas-para-conseguir-um-emprego-depois-dos-50-anos

G1 Mundo

Seis dicas para conseguir um emprego depois dos 50 anos

Em parte, porque as empresas de recrutamento e recursos humanos têm preferência por profissionais jovens. Contratar pessoas mais velhas, apesar da experiência que elas possuem, continua sendo um tabu em todo o mundo — e isso acabou ganhando força durante a pandemia de covid-19, com os idosos sendo considerados “grupos de risco”. No Brasil, uma pesquisa realizada em agosto do ano passado mostrou que um em cada quatro profissionais foi […]

today19 de fevereiro de 2023 16

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%