G1 Mundo

EUA derrubam terceiro objeto voador em três dias

today13 de fevereiro de 2023 21

Fundo
share close

A informação inicial foi dada pelo deputado Jack Bergman, do estado de Michigan. Ele disse no Twitter que os militares “desativaram outro ‘objeto’ sobre o Lago Huron. Agradeço a ação decisiva de nossos pilotos de caça”.

Autoridades do governo confirmaram a ação para a agência Reuters.

Imagem do modelo de um dos aviões militares que sobrevoam o Lago Huron pouco após um objeto não identificado ter sido abatido no local — Foto: Reprodução/Wikipedia



Em comunicado oficial, um representante do Pentágono (sede da defesa dos EUA) afirmou que o objeto foi abatido às 14h42 deste domingo por um caça F-16, a uma altitude de 6.100 metros, por ordens do presidente norte-americano, Joe Biden.

De acordo com o porta-voz, embora não representasse uma ameaça militar, o objeto poderia ter potencialmente interferido no tráfego aéreo local e poderia ter atividades de vigilância.

Segundo oficiais das Forças Armadas que falaram sob condição de anonimato, ainda não se sabe se o aparato era manobrável ou se estava simplesmente flutuando com as correntes de ar. Os oficiais também não deram detalhes sobre a última aparição do objeto.

Gráfico do FlightRadar24 mostra trajetória de avião da Força Aérea dos EUA sobre o Lago Huron, na fronteira com o Canadá — Foto: Reprodução/FlighRadar24

Um oficial das Forças Armadas disse, em condição de anonimato, que o objeto tinha uma estrutura octogonal, que tinha cordas penduradas e que aparentemente não carregava nenhuma carga.

O aparato havia sido detectado recentemente sobre o estado de Montana, perto de áreas militares norte-americanas, o que levou ao fechamento momentâneo do espaço aéreo do país, disse o Pentágono. O objeto ainda não foi localizado e, segundo uma autoridade norte-americana, deve ter caído em águas que pertencem ao território do Canadá na hora em que foi abatido.

Segundo a deputada norte-americana Debbie Dingell, o governo ainda precisa dos fatos sobre a origem do objeto, qual o seu propósito e por que a frequência de aparições está aumentando no país.

Esse é o terceiro objeto voador que os EUA derrubaram em três dias. “Não os caracterizaremos definitivamente até que possamos recuperar os destroços, nos quais estamos trabalhando”, afirmou um porta-voz da Casa Branca.

Neste domingo (12), funcionários do Pentágono disseram que têm examinado o radar mais atentamente nos últimos dias e afirmaram que ainda não foram capazes de identificar quais são os objetos recentemente encontrados ou por quanto tempo permanecem no ar.

“Estamos chamando-os de objetos, não de balões, por uma razão”, disse o general da Força Aérea Glen VanHerck.

De acordo com as autoridades norte-americanas, os episódios sobre os objetos voadores serão incluídos em um relatório de inteligência que será enviado ao Congresso Nacional dos EUA na segunda-feira (13).

Caça dos EUA derruba objeto não identificado que sobrevoava Canadá

Caça dos EUA derruba objeto não identificado que sobrevoava Canadá

O outro objeto abatido ainda é procurando

Investigadores canadenses estão procurando os destroços de um objeto voador não identificado que foi abatido por um jato dos EUA sobre o território de Yukon no sábado – uma região pouco povoada no extremo noroeste do Canadá, que faz fronteira com o Alasca.

“Equipes de resgate estão no local, procurando encontrar e analisar o objeto”, disse o primeiro-ministro Justin Trudeau a repórteres neste domingo.

Alerta para invasões aéreas

Esses dois países da América do Norte estão em alerta para invasões de seus espaços aéreos desde o aparecimento de um balão chinês branco nos céus americanos, no início deste mês.

Os americanos dizem que a China usava o balão de 60 metros de altura era usado para espionar, mas o governo chinês nega, e diz que era apenas para pesquisas sobre o clima.

Isso gerou um incidente internacional: o secretário de Estado Antony Blinken cancelou uma viagem planejada para a China em apenas algumas horas antes de ele partir.

Fechamento de espaço aéreo

Duas vezes em 24 horas, as autoridades americanas fecharam o espaço aéreo e reabriram rapidamente.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

enfermeiras-seguram-incubadoras-e-protegem-bebes-em-hospital-turco-durante-terremoto;-veja-video

G1 Mundo

Enfermeiras seguram incubadoras e protegem bebês em hospital turco durante terremoto; veja VÍDEO

Imagens da última segunda-feira (6) mostram enfermeiras de uma unidade neonatal de Gaziantepe, na Turquia, correndo para tentar estabilizar as incubadoras e proteger os bebês do terremoto que assolou o país. Assista ao vídeo acima. Até a última atualização desta reportagem, mais de 28 mil pessoas haviam morrido na Turquia e na Síria, após o desastre natural que já é considerado o sétimo mais letal deste século. Os balanços oficiais […]

today13 de fevereiro de 2023 30

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%