G1 Mundo

EUA usaram caças de última geração para abater objetos voadores; conheça modelos

today13 de fevereiro de 2023 16

Fundo
share close

As aeronaves utilizadas para derrubar os objetos voadores foram o caça F-16, um modelo tradicional, e o F-22, o mais moderno em atividade das Forças Aéreas dos Estados Unidos.

Conheça esses modelos abaixo:

Caça americano F-22 decolando de pista de treinamento na Coréia do Sul durante treinamento conjunto — Foto: Ministério da Defesa sul-coreano/Reprodução via AP



O F-22 é um caça furtivo de última geração. Ele foi projetado para dominar o espaço aéreo e ainda assim poder fazer ataques contra alvos no solo.

Apesar de ter feito seu primeiro voo em 1997, esse caça é o mais moderno em atividade nos EUA. Ele foi integrado ao serviço da aeronáutica em 2005 e desde então é muito utilizado.

Quatro caças americanos F-22 durante atividade conjunta com a Coréia do Sul em 17 de fevereiro de 2016 — Foto: Lee Jin-man/AP

Ele foi escolhido por ser o único que atingia a altitude necessária para neutralizar os objetos “intrusos”.

Além disso, o F-22 tem o grande poder de ser quase invisível ao radar inimigo. Isso porque, nos sistemas de detecção aéreos, apenas uma parte minúscula da aeronave fica visível – aproximadamente do tamanho de uma abelha. Isso dá ao F-22 uma enorme vantagem no campo de batalha.

O F-22 foi utilizado para derrubar os seguintes objetos:

  • O suposto balão espião chinês em 4 de fevereiro
  • O objeto voador do tamanho de um carro pequeno no Alasca, em 10 de fevereiro
  • O objeto cilindrico abatido em Yukon, no Canadá, em 11 de fevereiro

Principais características:

  • Tamanho: 18,9 metros de comprimento e 13,56 metros de envergatura
  • Armamentos: Canhão rotativo com balas de 20mm além de espaço para bombas e mísseis
  • Peso: 19.700 kg
  • Alcance: 2.963 km de distância
  • Custo unitário: US$ 143 milhões (aproximadamente R$ 740 milhões).

Aviador guia o caça americano F-16 durante treinamento na base aérea de Al-Udeid, no Catar, em 24 de janeiro de 2022 — Foto: U.S. Air Force/Capt. Mahalia Frost, via AP

Operado pela primeira vez em 1978, ele é mais simples do que o F-22, porém ainda consegue atingir aproximadamente 2500 km/h de velocidade, ou seja, duas vezes a velocidade do som (1234,8 km/h).

O F-16 pode disparar bombas e mísseis, mas só tem 100% de precisão em situações de baixa altitude, como era o caso do objeto do lago Huron, que estava a 20 mil pés de altura (cerca de 6,1 km).

Principais características:

  • Tamanho: 15 metros de comprimento e 9,45 metros de envergadura
  • Armamentos: Canhão rotativo com balas de 20mm além de espaço para bombas e mísseis
  • Peso: 10 toneladas
  • Alcance: 3.222 km de distância
  • Custo unitário: US$ 14,6 milhões (aproximadamente R$ 75 milhões).

Força aérea americana abate OVNI

Força aérea americana abate OVNI

Na semana passada, um balão que os EUA acusavam ser usado para espionagem chinesa foi derrubado no mar na Carolina do Sul; a China disse tratar-se de um instrumento meteorológico.

Na sexta, um objeto voador do tamanho de um carro pequeno e sem piloto a bordo foi derrubado por dois caças dos EUA no Alasca; ainda não se sabe de onde o objeto partiu.

No Canadá, um objeto cilíndrico também de origem não identificada foi derrubado.

No domingo, um objeto octogonal que, segundo o Pentágono, não representava risco militar foi derrubado por um míssil em um lago na fronteira dos EUA com o Canadá.

Na China, um objeto não identificado foi visto sobrevoando o mar perto da cidade costeira de Rizhao. Pequim informou que ao menos 10 objetos voadores dos EUA sobrevoaram o país em 2022.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

cafeteria-na-australia-vende-cafe-panamenho-que-custa-r$-730-a-xicara

G1 Mundo

Cafeteria na Austrália vende café panamenho que custa R$ 730 a xícara

Uma cafeteria em Melbourne, na Austrália, oferece aos seus clientes uma experiência inusitada, uma xícara de café por 140 dólares (R$ 730,25), 50 vezes o preço de mercado, mas que os admiradores estão dispostos a pagar por esses grãos de luxo cultivados no Panamá. A cidade de Melbourne tem uma tradição de cultura do café, alimentada pela migração italiana e grega a partir da década de 1940. Mas para quem […]

today13 de fevereiro de 2023 14

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%