G1 Mundo

Ex-vice-presidente do Equador Jorge Glas entra em greve de fome após retornar à prisão

today10 de abril de 2024 5

Fundo
share close

Glas entrou oficialmente em uma greve de fome para protestar contra a sua prisão nesta quarta-feira (10), disse sua advogada em comunicado no X (antigo Twitter). Mas o ex-vice-presidente já estava sem comer na prisão há dias, motivo que levou à sua hospitalização na segunda.

“Confirmamos que a emergência médica foi uma tentativa de suicídio. Ele não comeu nada e está em greve de fome”, disse Correa em mensagem enviada pelo X (antigo Twitter). Sonia Vera confirmou a informação de Correa em mensagem à Reuters.

Glas foi condenado duas vezes por corrupção e enfrenta mais acusações na Justiça. Desde dezembro, ele morava na embaixada do México na capital do Equador, Quito.



Três dias depois da prisão de Glas, ele foi levado a um hospital em Guayaquil porque se recusou a comer a comida da prisão.

Ele voltou à prisão na terça-feira, após receber alta. Na ocasião, a agência penitenciária SNAI afirmou que Glas estava em um estado de saúde aceitável.

A SNAI disse que “cuidará da proteção da integridade física” do ex-vice-presidente.

O advogado Eduardo Franco Loor afirmou que foi apresentada uma moção para a libertação de Glas.

Vídeos mostram ex-vice presidente do Equador sendo levado para fora de Embaixada do México

Vídeos mostram ex-vice presidente do Equador sendo levado para fora de Embaixada do México

A invasão à embaixada do México em Quito fez com que os dois países entrassem em crise diplomática. O México suspendeu relações diplomáticas com o Equador, e países da região criticaram a ação da polícia equatoriana.

Ambos os países defenderam suas ações, mas também disseram que estão dispostos a trabalhar em suas relações.

O governo do Equador afirmou ter provas de que Glas estava planejando fugir, embora não tenha fornecido detalhes.

Vídeos de dentro da embaixada transmitidos durante a coletiva de imprensa diária do presidente mexicano Andrés Manuel López Obrador nesta terça-feira mostraram uma porta aberta violentamente, bem como um homem, que parecia ser Glas, sendo carregado para fora, por policiais.

O vídeo também mostrava funcionários da embaixada tentando bloquear outra porta, mas sendo afastados por agentes de segurança equatorianos armados.

Momento em que policiais do Equador imobilizam ex-vice-presidente Jorge Glas e o conduzem para fora da Embaixada do México — Foto: Reprodução/Governo do México

“Não podemos permitir que algo assim passe despercebido. Não ficaremos calados”, disse López Obrador, acrescentando que o vídeo será usado na solicitação do México para que a Corte Internacional de Justiça da ONU assuma o caso.

Glas, que é de esquerda e foi vice-presidente de 2013 a 2017, foi condenado a seis anos de prisão em 2017 por aceitar subornos da construtora brasileira Odebrecht em troca de contratos estatais.

Ele foi condenado novamente em 2020 por usar dinheiro de empreiteiras para financiar campanhas para o movimento político do ex-presidente Rafael Correa e recebeu uma sentença de oito anos.

Jorge Glas cumpriu mais de quatro anos de prisão antes de ser libertado em 2022. Ele agora enfrenta acusações de uso indevido de fundos de reconstrução após um terremoto devastador em 2016.

Glas afirma que as acusações contra ele são uma perseguição política, uma acusação que os promotores negam.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

lider-yanomami-pede-que-papa-francisco-ajude-lula-a-salvar-seu-povo

G1 Mundo

Líder Yanomami pede que papa Francisco ajude Lula a salvar seu povo

Os yanomami, cuja população é estimada em cerca de 31 mil pessoas, vivem na maior Terra Indígena do Brasil, nos Estados de Roraima e Amazonas. A invasão das terras por garimpeiros ilegais tem causado desnutrição e mortes. Pedi ao papa (para) dar apoio ao governo Lula, porque Lula precisa de companheiros. Sozinho não consegue. A política não quer que Lula resolva — disse Kopenawa aos repórteres. "O papa falou que […]

today10 de abril de 2024 5

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%