G1 Mundo

Exército dos EUA indicia soldado que cruzou fronteira para a Coreia do Norte por 8 crimes

today20 de outubro de 2023 8

Fundo
share close

O caso de King ganhou repercussão mundial em julho. À época, ele visitava a Zona Desmilitarizada da Coreia com um grupo turístico quando, de repente, saiu correndo e ultrapassou a fronteira entre as duas nações, entrando em território norte-coreano. Ele acabou preso.

O indiciamento pelo Exército contra o soldado inclui oito acusações distintas de infrações ao Código da Justiça Militar dos Estados Unidos.

Em um comunicado divulgado por um porta-voz da família, a mãe de King, Claudine Gates, expressou o seu amor incondicional e pediu que o filho dela “recebesse a presunção de inocência”.



“O homem que criei, o homem que deixei no campo de treinamento, o homem que passou as férias comigo antes de ser destacado não bebia”, disse Gates.

“Uma mãe conhece seu filho e acredito que algo aconteceu com o meu enquanto ele estava destacado. O Exército prometeu investigar o que aconteceu em Camp Humphries e aguardo os resultados.”

Durante semanas, o Exército dos EUA evitou comentar se o soldado enfrentaria uma ação disciplinar. Os militares afirmavam que a prioridade era garantir que King recebesse os cuidados adequados, depois de permanecer detido por dois meses na Coreia do Norte.

A operação para que King fosse devolvido aos Estados Unidos envolveu a Suécia e semanas de negociações diplomáticas. Após ser libertado, ele foi levado até a China, onde foi recebido pelo embaixador dos EUA.

Depois disso, o soldado foi levado de avião para um hospital militar no Texas, onde passou por avaliações médicas, inclusive de saúde mental.

Soldado americano cruza a fronteira da Coreia do Norte após ficar detido na Coreia do Sul

Soldado americano cruza a fronteira da Coreia do Norte após ficar detido na Coreia do Sul

Travis King, que se alistou em 2001 no Exército norte-americano, atingiu o cargo de batedor de cavalaria na Força Rotacional Coreana, que é parte de um acordo de décadas dos Estados Unidos para proteger a Coreia do Sul.

O soldado tem um histórico conflituoso nas Forças Armadas. Ele foi acusado duas vezes de agressão na Coreia do Sul.

Em um dos casos, confessou ser culpado de agressão e por destruir propriedade pública depois de danificar um carro da polícia. O caso teria acontecido durante um discurso, cheio de palavrões, contra os coreanos, segundo documentos judiciais.

Após sair da prisão especial para militares norte-americanos e outros estrangeiros, King ficou na base dos EUA na Coreia do Sul por uma semana, segundo a agência de notícias Yonhap.

Mapa destaca a Zona Desmilitarizada entre as Coreias — Foto: Arte g1

VÍDEOS: mais assistidos do g1




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

biden-‘prepara-sua-defesa-para-pedir-dinheiro-ao-congresso’-ao-falar-sobre-comprometimento-com-palestinos,-diz-maria-cristina

G1 Mundo

Biden ‘prepara sua defesa para pedir dinheiro ao Congresso’ ao falar sobre comprometimento com palestinos, diz Maria Cristina

Para a jornalista Maria Cristina Fernandes, quando Biden se diz “comprometido” com os palestinos, ele prepara sua defesa para, no futuro, pedir dinheiro ao Congresso americano para financiar Israel e a Ucrânia. “A defesa que ele faz do povo palestino, essa crítica à islamofobia, ao antissemitismo, na verdade, ele está preparando sua defesa para pedir dinheiro ao Congresso para um país invadido, que é a Ucrânia, e para um país […]

today20 de outubro de 2023 4

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%