G1 Santos

Funcionária de carrinho atingida por raio ‘foi jogada para longe’ com descarga elétrica, diz marido

today23 de janeiro de 2024 3

Fundo
share close

Bruna Camili é uma das sete vítimas atingidas por um raio em Praia Grande, no começo da tarde do último sábado (20). Uma idosa de 68 anos morreu. Chovia forte no momento e, de acordo com o mapa de raios do Grupo de Eletricidade Atmosférica (Elat), uma tempestade elétrica cobria a Baixada Santista.

Douglas Nathan, de 23 anos, explicou que a esposa estava fechando o caixa quando o raio caiu. Ela trabalha há dois anos no local. “(A mulher) estava usando o telefone porque a calculadora tinha estragado. Aí caiu o raio bem na hora”.

Douglas também trabalha na praia, na areia, mas estava distante de Bruna no momento do acidente. Ele contou que ela foi levada à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Samambaia pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).



Douglas contou que os profissionais da praia estão acostumados com as mudanças climáticas. Segundo ele, o que aconteceu no último sábado (20) foi uma fatalidade. “Foi de repente, né? Sempre que acontecem essas coisas a gente se previne rápido”.

“O tempo fechando, a gente já pega, corre, tira o carrinho”, reforçou.

O marido contou que na sexta-feira (19) o sol também deu lugar às nuvens carregadas. Na ocasião, porém, tiveram tempo de deixar a praia. “A gente correu e conseguiu tirar tudo a tempo. Só que estávamos confiando na previsão. Nem sempre é do jeito que falam”, disse.

A adolescente Millena Monteiro, de 16 anos, trabalha como cozinheira no mesmo carrinho que Bruna. As duas estão internadas na mesma unidade de saúde e aguardam uma transferência a hospitais de maior porte para consulta com neurologista.

Banhistas são atingidos por raio em praia do litoral de SP

Banhistas são atingidos por raio em praia do litoral de SP

Segundo o neurologista João Brainer, o raio pode causar uma série de alterações no corpo. Uma delas é a rabdomiólise, síndrome clínica definida pela destruição parcial dos músculos que pode gerar fraqueza, dificuldade de movimentação e insuficiência renal.

O especialista informou que os sintomas podem durar dias, especialmente se o acidente tiver levado à insufiência renal ou causado arritmias que tenham levado a um Acidente Vascular Cerebral (AVC) ou hipoxemia cerebral.

O médico explicou que a descarga elétrica pode desencadear crises epilépticas em pacientes que já têm uma predisposição para crises convulsivas, por exemplo, por efeito do raio. Os efeitos também incluem arritmas graves que podem levar a desmaios e perda de consciência,.

Sete pessoas foram atingidas por um raio, sendo que uma morreu, na tarde do último sábado (20), na praia da Vila Caiçara, em Praia Grande, no litoral de São Paulo.

Imagens obtidas pelo g1 mostram um guarda-vidas fazendo massagem cardiopulmonar na mulher antes dela ser conduzida à UPA do Samambaia (veja abaixo). Ela não resistiu.

O GBMar socorreu a vítima fatal e outras três pessoas, de 16, 31 e 38 anos. Estas estavam conscientes e foram levadas ao Pronto-socorro Central, onde permaneceram sob cuidados médicos e estáveis.

As demais três vítimas, de acordo com o GBMar, foram socorridas pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e 6° GB de Bombeiros de Praia Grande.

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

criminosos-aplicam-golpe-com-falsas-vagas-de-emprego-em-empresa-de-cruzeiros-maritimos;-saiba-como-evita-lo

G1 Santos

Criminosos aplicam golpe com falsas vagas de emprego em empresa de cruzeiros marítimos; saiba como evitá-lo

Dois moradores do litoral de São Paulo foram vítimas do golpe do falso emprego. Os estelionatários entraram em contato com as vítimas oferecendo vagas na MSC Cruzeiros e cobraram uma taxa de R$ 180. A empresa, que teve o nome envolvido no crime, afirmou ter um processo restrito de seleção, com divulgação em canais específicos e sem cobranças (leia a posição completa no fim da reportagem). Os golpistas enviavam mensagens […]

today23 de janeiro de 2024 8

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%