G1 Santos

Gente do campo: quilombolas usam técnicas centenárias de plantio que incluem observação da lua e roça de coivara

today3 de março de 2023 14

Fundo
share close

Há mais de 300 anos, gerações de quilombolas plantam alimentos em meio à floresta no Vale do Ribeira, no interior de São Paulo. As lições aprendidas com os antepassados integram um sistema agrícola tradicional, que é considerado patrimônio imaterial brasileiro.

A equipe do g1 foi até Eldorado (SP) e visitou duas comunidades para conhecer como essas técnicas centenárias alimentam famílias e produzem mais biodiversidade. (Conheça a história dos quilombos no vídeo acima).

Antônio Benedito Jorge, 77 anos, do Quilombo Pedro Cubas, em Eldorado (SP) — Foto: Luiz Franco/ g1



Os quilombos Pedro Cubas e Pedro Cubas de Cima, surgiram entre o ápice e a decadência da exploração do ouro. Foram os garimpeiros que trouxeram a mão de obra escravizada para trabalhar na região.

Quando o metal acabou, sobrou para os quilombolas a miséria. Além disso, as terras viraram cenários de conflitos com grileiros e fazendeiros.

Descendente do fundador do quilombo Pedro Cubas, Antônio Benedito Jorge afirma que foi preciso lutar para defender os territórios e seguir com as tradições dos ancestrais.

Edvina da Silva, liderança do Pedro Cubas de Cima, que fica em Eldorado — Foto: Luiz Franco/ g1

Diante da pobreza e dificuldade de acesso à cidade, Edvina da Silva que é representante da comunidade Pedro Cubas de Cima, foi levada aos 13 anos para São Paulo e retornou para a comunidade após a aposentadoria.

“A roça é vida, é a natureza dando tudo o que ela tem para nós”, diz.

Agora, Edvina faz parte de um projeto que está unindo quilombolas e a periferia da capital, gerando renda e acesso à comida de qualidade.

Além disso, participa um projeto de reflorestamento de matas ciliares e áreas degradadas com Oziane Rosa Furquim.

Nina faz parte de um projeto de reflorestamento no Vale do Ribeira — Foto: Luiz Franco/ g1

Moradores do quilombo Pedro Cubas, em Eldorado, interior de SP — Foto: Luiz Franco/g1

Créditos do “Gente do campo”

  • Coordenação editorial: Luciana de Oliveira 
  • Edição e finalização: Célio Silva
  • Narração: Marih Oliveira
  • Reportagem e roteiro: Anaísa Catucci
  • Fotografia: Luiz Franco
  • Coordenação de vídeo: Tatiana Caldas e Mariana Mendicelli
  • Coordenação de arte: Guilherme Gomes
  • Direção de arte e ilustrações: Gabs, Vitória Coelho, Luisa Blanco e Wagner Magalhães
  • Imagens de apoio: Ricardo Barbosa, Globo Rural e Acervo ISA
  • Motion: Vitória Coelho e Verônica Medeiros
  • Motorista: Ricardo Barbosa

Veja vídeos da série ‘De onde vem o que eu como’:

De onde vem o azeite

De onde vem o azeite

De onde vem o que eu como: tilápia

De onde vem o que eu como: tilápia

De onde vem o que eu como: Mel

De onde vem o que eu como: Mel

Mais histórias de quem faz o agro:

Gente do Campo: conheça a cooperativa que consolidou a 'terra da batata' em São Paulo

Gente do Campo: conheça a cooperativa que consolidou a ‘terra da batata’ em São Paulo

Gente do Campo: médica veterinária cria queijos e se torna uma das 100 mulheres mais poder

Gente do Campo: médica veterinária cria queijos e se torna uma das 100 mulheres mais poder

Gente do Campo: quilombo Cafundó luta pela terra há 150 anos e mantém viva tradição dos an

Gente do Campo: quilombo Cafundó luta pela terra há 150 anos e mantém viva tradição dos an

Gente do campo: ex-jogador do Vasco, Marquinhos Pavão cultiva a paixão pelo café especial

Gente do campo: ex-jogador do Vasco, Marquinhos Pavão cultiva a paixão pelo café especial

Gente do campo: ex-jogador do Vasco, Marquinhos Pavão cultiva a paixão pelo café especial

Gente do campo: ex-jogador do Vasco, Marquinhos Pavão cultiva a paixão pelo café especial

Gente do campo: Simone Silotti

Gente do campo: Simone Silotti




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

temporal-que-matou-45-no-litoral-de-sp-completa-tres-anos;-veja-antes-e-depois

G1 Santos

Temporal que matou 45 no litoral de SP completa três anos; veja antes e depois

Na ocasião, o temporal durou quase 24 horas e foram registrados desabamentos de encostas de morros e alagamentos nas ruas, sendo que muitas ficaram intransitáveis em toda a região. Dezenas de pessoas acabaram ficando soterradas. Guarujá: 34 mortes (região atingida pelo temporal em 2020 foi novamente afetada, mas sem vítimas fatais)Santos: 8 mortesSão Vicente: 3 mortes A cidade contabilizou o maior número de mortos entre os demais municípios por conta […]

today3 de março de 2023 11

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%