G1 Mundo

Geólogos morrem após ficarem presos em mina na Espanha

today9 de março de 2023 14

Fundo
share close

Uma parte subterrânea desabou, deixando os trabalhadores presos a 900 metros de profundidade, segundo a polícia local.

Segundo os bombeiros da região, os geólogos faziam a revisão de uma maquinária instalada na mina quando rochas se desprenderam, atingindo o grupo.

A mina de potássio está localizada no município de Súria, a cerca de 80 quilômetros de Barcelona, e, há dois anos, havia passado por uma obra que construiu um túnel de cerca de 5 quilômetros para dentro da montanha onde fica.



A potassa, substância extraída da mina, é usada na agricultura como fertilizante, além de ser matéria-prima para indústrias como a farmacêutica, de explosivos, vidreira e química.

A mina é explorada pela empresa Iberpotash, de propriedade do grupo israelense ICL. A companhia ainda não havia se manifestado até a última atualização desta notícia.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

russia-bombardeia-capital-kiev-e-varias-regioes-da-ucrania;-oito-morreram

G1 Mundo

Rússia bombardeia capital Kiev e várias regiões da Ucrânia; oito morreram

Esta é a principal ofensiva desde que a guerra da Ucrânia completou um ano, em 24 de fevereiro. Cidades desde o leste, na fronteira com a Rússia, até o oeste, perto da divisa com a Polônia, foram atacadas. Como Moscou vem fazendo nos últimos meses, os alvos dos mísseis foram instalações de infraestrutura, especialmente usinas de energia e estações de distribuição de água. A tática é deixar cidades importantes sem […]

today9 de março de 2023 5

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%