G1 Mundo

Ghosn processa Nissan no Líbano e diz que cia fabricou falsas provas, diz agência

today20 de junho de 2023 8

Fundo
share close

O ex-presidente da Nissan, Carlos Ghosn, está processando a montadora francesa em mais de US$ 1 bilhão (cerca de R$ 5,22 bilhões) em um processo aberto no Líbano no mês passado, de acordo com uma cópia do processo vista pela agência de notícias Reuters.

O processo de 18 de maio acusa a Nissan, juntamente com outras duas empresas e 12 indivíduos nomeados, de crimes, incluindo difamação, calúnia e calúnia, e fabricação de provas materiais.

Não houve comentários imediatos da Nissan.



Ghosn, que já foi um titã da indústria automobilística global, foi preso no Japão no final de 2018 e acusado de má conduta financeira. Ele negou a acusação e disse que sua detenção fazia parte de uma conspiração dos executivos da Nissan para bloquear uma fusão.

Ele escapou do Japão escondido em uma caixa a bordo de um jato particular em dezembro de 2019, fugindo para o Líbano, seu lar de infância.

Ghosn aguardava julgamento no Japão sob a acusação de subdeclarar ganhos, quebra de confiança e apropriação indevida de fundos da empresa – acusações que ele negou repetidamente.

Depois de chegar ao Líbano, Ghosn disse que estava escapando de um sistema de justiça “manipulado” no Japão e pretendia limpar seu nome.

Uma fonte judicial disse que uma sessão do tribunal aconteceria em 18 de setembro.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

paris-2024:-policia-da-franca-faz-buscas-na-sede-do-comite-dos-jogos-olimpicos

G1 Mundo

Paris 2024: Polícia da França faz buscas na sede do comitê dos Jogos Olímpicos

Operação faz parte de investigação da Procuradoria financeira francesa por suspeita de desvio de fundos públicos. Comitê nega. A entrada da sede do comitê organizador dos Jogos Olímpicos de Paris 2024, na capital francesa, em 20 de junho de 2023. — Foto: Stephanie Lecocq/ Reuters A polícia da França cumpre nesta terça-feira (20) um mandado de busca e apreensão na sede do comitê de organização dos Jogos Olímpicos de Paris […]

today20 de junho de 2023 5

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%