G1 Mundo

Governo argentino diz não ter informação sobre refúgio de brasileiros envolvidos nos atos de 8 de janeiro

today8 de junho de 2024 6

Fundo
share close

A ministra de Segurança da Argentina, Patrícia Bullrich, disse ainda não ter recebido o pedido e afirmou que o governo não sabe da entrada de brasileiros foragidos.

“Até agora, não temos nenhuma informação desse tipo. Não temos alerta vermelho sobre essas pessoas”, afirmou Bullrich em uma entrevista para a Rádio Mitre, da Argentina.

Na entrevista, a ministra disse que o pedido de extradição, “por enquanto, é uma propaganda” do governo brasileiro.



O diretor-geral da Polícia Federal, Andrei Passos Rodrigues, disse ao blog do Valdo Cruz que o pedido deve ser encaminhado na semana que vem.

“Uma coisa é que o Brasil peça [a extradição], outra é que haja já um processo, uma condenação. É difícil pedir extradição se não há uma causa judicial, ou alerta de algum tipo. Também não temos nenhuma lista [de brasileiros]. Por enquanto, isso se mantém como uma propaganda, mas não em um fato jurídico”, disse Bullrich.

Esta foi a primeira manifestação do governo argentino após a PF dizer que iria enviar o pedido de extradição.

Segundo o blog do Valdo Cruz, nos bastidores do governo Lula há dúvidas sobre a disposição da Argentina para colaborar, já que o presidente Javier Milei é aliado do ex-presidente Jair Bolsonaro. Um assessor direto de Lula considera que o caso será um teste para a relação entre os dois países.

Lesa Pátria: Polícia Federal tenta prender 208 pessoas

Lesa Pátria: Polícia Federal tenta prender 208 pessoas

Investigações da operação Lesa Pátria apontam que foragidos dos ataques contra a democracia entraram na Argentina e pediram refúgio naquele país.

Alguns desses foragidos, cerca de 65, foram mapeados pelas autoridades argentinas.

Apurações dão conta de que eles podem ter entrado no país vizinho até mesmo em porta-malas de veículos. Outros entraram caminhando pela ponte na fronteira, ou atravessando o rio Paraná. Todas as fugas ocorreram em 2024.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

modi-vence-na-india,-mas-perde-apoio-e-passa-a-depender-de-parceiros-de-coalizao

G1 Mundo

Modi vence na Índia, mas perde apoio e passa a depender de parceiros de coalizão

Narendra Modi em 22 de maio de 2024 — Foto: Adnan Abidi/Reuters Segundo a agência de notícias Associated Press, a contagem mostra que a coligação de partidos que apoiam Modi, a Aliança Democrática Nacional, conquistou 286 assentos no Parlamento —para garantir a maioria, são necessários 272. No entanto, o partido de Modi, o Bharatiya Janata (BJP, na sigla em inglês) teve um desempenho pior do que em eleições anteriores e […]

today8 de junho de 2024 5

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%