G1 Mundo

Governo dos EUA fez campanha velada em defesa das eleições brasileiras, diz jornal

today21 de junho de 2023 3

Fundo
share close

De acordo com fontes ouvidas pela publicação, a operação, não divulgada, envolveu o contato com instituições brasileiras como as Forças Armadas e foi montada diante do temor de que o ex-presidente Jair Bolsonaro pudesse fraudar o processo eleitoral.

Além de alto escalões da Casa Branca, participaram da ação também oficiais da CIA (a agência de inteligência dos EUA) e do Pentágono, a sede do Departamento de Defesa norte-americano, segundo a reportagem, que ouviu seis oficiais e ex-oficiais do governo norte-americano integrantes da operação.

“Foi praticamente um ano de estratégias, realizadas com um objetivo muito claro em mente, que era não apoiar um candidato ou outro, mas fortemente focado no processo eleitoral, em garantir que o processo funcionasse”, afirmou ao Financial Times o ex-embaixador dos EUA no Brasil e um dos alto escalões do Departamento de Estado norte-americano Michael McKinley.



As táticas, relata o jornal, incluíram reuniões em Brasília e nos Estados Unidos, como um almoço entre investidores norte-americanos e o então vice-presidente, o general Hamilton Mourão, em julho em Nova York.

O ex-oficial do Departamento de Estado dos Estados Unidos Tom Shannon, que participou do almoço, relatou à publicação que expressou a Mourão a preocupação de seu país com a ameaça às eleições e que, como resposta, o ex-vice-presidente disse também estar preocupado.

“Eu falei a ele: ‘você sabe que sua visita aqui é muito importante. Você ouviu preocupações de pessoas nesta mesa. Eu compartilho dessas preocupações e, sendo bem franco, eu estou muito preocupado’. Mourão virou para mim e disse: eu estou muito preocupado também”, contou Shannon ao jornal norte-americano.

Assessores de Mourão não quiseram falar com o jornal sobre o relato de Shannon.

Oficiais também afirmaram ao Financial Times que a Casa Branca sabia dos riscos de ser acusada de interferência em assuntos internos de um país latino-americano, reproduzindo a política adotada pelos Estados Unidos na época da Guerra Fria.

“Foram as instituições brasileiras que realmente garantiram que as eleições tenham sido realizadas normalmente. O importante é que nós transmitimos as mensagens corretas e garantimos e mantivemos a disciplina política”, disse um dos oficiais ao Financial Times.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

videos:-busca-por-submarino-que-desapareceu-durante-expedicao-ao-titanic

G1 Mundo

VÍDEOS: Busca por submarino que desapareceu durante expedição ao Titanic

ESPECIAL PUBLICITÁRIO VÍDEOS: Busca por submarino que desapareceu durante expedição ao Titanic 1 1min Veja como funciona o submarino que levava turistas para ver destroços do Titanic 2 1min Buscas ao submarino: Avião detecta sons de batida em metal vindos do oceano durante as buscas 3 3min Autoridades alertam que restam menos de 33 horas de oxigênio no submarino desaparecido. 4 3min Associação alertou para riscos de submarino desaparecido em […]

today21 de junho de 2023 16

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%